Jantar sem culpa: cinco pratos deliciosos no menu de verão do Amora

Antes que o ano novo desponte no calendário, ainda há tempo de convidar alguém que você adora ou que não vê há tempos pra jantar no Amora Sabores Especiais e conhecer o espetacular menu de verão da casa – ou você pode ir sozinho e desfrutar da sua própria companhia, o que também é um bom investimento.

O menu novo saiu do forno essa semana mesmo e já tive a chance de provar algumas coisas e fico muito feliz que as meninas tenham me convidado pra ser porta-voz do Amora nessa estação, mostrando pra vocês periodicamente os pratos novos e as receitinhas de balcão que deixam o nosso dia ainda mais feliz.

Já contei a vocês do meu interesse em fortalecer e apoiar aqueles restaurantes que, além do cliente, respeitam o produtor e o produto. A fome no mundo e as questões climáticas são dois problemas cuja solução pode partir do mesmo lugar: nossas escolhas diárias sobre alimentação. O que comer e onde comer são decisões que reverberam no mundo. Você é parte do problema ou da solução?

O Amora foi o primeiro restaurante dedicado à comida saudável em Bento Gonçalves. Muita gente torce o nariz para essa ideia, mas é só até superar a resistência inicial e descobrir que também existem hambúrgueres maravilhosos no menu. Não se trata de extremismos alimentares. De suco funcional a vinhos da região, o Amora tem de tudo, mas com um olhar respeitoso para a comida e para as pessoas.

Escolhi cinco coisas que eu adorei no novo menu, com abordagens diferentes pra diferentes tipos de fome

#5

Tábua gourmet com filé ou cogumelos salteados pra quem não é de carne; torradinhas e grissinis; cebola caramelizada, pasta de grão-de-bico, creme de queijos, maionese de pepitas de girassol, geleia de pimenta, cubos de queijo curado, frutos secos, castanhas e azeitonas preta. Duas pessoas comem muito bem e custa R$ 67,00.

#4

Trio burguer, com pão à base de fibras, creme de queijos, hambúrguer artesanal enriquecido com sementes e cheiro verde, queijo mozzarella, cebola caramelizada fit, tomate e rúcula. A tábua com três + crispy de bata doce por R$ 35,00. Tem opção de pão de glúten e burguer vegetariano!!!

#3

Lasanha sem glúten e sem lactose com saladinha, por R$ 34,00. Nesse dia, tinha de brócolis, mas os sabores são de acordo com a disponibilidade.

#2

Esse bowl veggie colorido e saudável é uma refeição completa com ingredientes sazonais. Cogumelos shimeji salteados, arroz negro, legumes salteados em óleo de coco, grãos germinados, abacate, tomate cereja, rabanete e folhas R$ 36,00.

#1

Isso aqui é dos deuses: bowl a la minuta. Filé mignon (ou opção vegetariana), arroz integral, feijoada orgânica, ovo poché, couve refogada, chips de batata doce, tomates cereja, fatias de laranja e microgreens. R$ 44,00.

===

O menu de verão tem, ainda, açaí, belisquetes, saladas, waffles, tapiocas e outros pratos quentes. Tem opções mais próximas do convencional, low carb, vegana…enfim, pra saciar o humor do dia. A maior parte dos ingredientes frescos que o Amora usa vem de fornecedores como o Pomar Mercado In Natura, uma lojinha online de produtos orgânicos onde você também pode criar uma cestinha online quando quiser e levar pra casa mais saúde (é ótimo pra quem não consegue nunca pegar o horário da Feira Orgânica, como eu). É muito prático: você escolhe pelo site, paga no boleto, débito ou crédito e busca no Amora todas as terças e sextas.

====

Para que tem mais: a grande novidade do Amora nesse verão são os sucos prensados a frio que a Fit Up criou com exclusividade para o Amora e que têm preservados quase que a totalidade dos benefícios nutricionais da fruta que seriam perdidos em outros métodos de preparo, como uma centrifuga ou liquidificador. Esse foi um investimento bem grande que o Amora fez pensando numa opção prática e deliciosa pra aumentar o consumo diário de vitaminas e minerais que a gente precisa.

 

Amora Sabores Especiais

Nota no Google: 4,5 de 5,0

Nota no Foursquare: 8,9 de 10,0

Nota no Tripadvisor: 4,5 de 5


Avenida Planalto, 816, bairro São Bento, Bento Gonçalves

Aberto de segunda a sexta, das 15:00 às 22:30; nos sábados, das 11:45 às 19:00

Facebook: clique aqui!

Canta Maria ainda mais gastronômico

A linda casa do Canta Maria Gastronomia no circuito gastronômico da Planalto agora tem um charme a mais com o novo menu a La carte. O sucesso da tradicional sequência italiana da casa é incontestável e sempre vai ter um lugar de honra nos nossos corações. Mas os novos pratos são uma opção linda e diferente praqueles dias em que não se pode abusar, pra quem ama risoto, pra quem prefere um peixinho ou só pra dar uma variada.

O novo menu traz pratos para duas pessoas, com preço entre 80 e 90 reais e responde a um novo comportamento alimentar das pessoas contra os excessos e o desperdício. Pra estruturar esse cardápio e adaptar as quantidades servidas na sequência italiana, o Canta Maria contou, inclusive, com a assessoria de uma engenheira alimentar, que cuidou de perto as diferentes fases do preparo, desde o estoque até o serviço, para minimizar o desperdício.

Essa coisa das quantidades absurdas de comida já não combina com a boa gastronomia. Comida que sobra na mesa é comida que vira lixo. E o meu projeto para o futuro desse blog é fortalecer e apoiar ainda mais aqueles restaurantes que, além do cliente, respeitam o produtor e o produto. A fome no mundo e as questões climáticas são dois problemas cuja solução pode partir do mesmo lugar: nossas escolhas diárias sobre alimentação.

Todos os anos, um terço do alimento produzido no mundo vai para o lixo em suas diferentes fases, desde o cultivo até a mesa do restaurante, passando pelo armazenamento e preparo. Isso não apenas dificulta o acesso global à alimentação, mas também encarece a comida e reforça a degradação do planeta. Ainda bem que temos restaurantes pensando nessa realidade. O menu novo do Canta Maria é farto em sabor e, até mesmo, muito bem servido e feito com ingredientes de nobre qualidade. É para comer até o fim mesmo.

Opções com peixe ganharam mais espaço no menu, mas a dica do Culinarismo é o excelente carré de cordeiro servido com geleia de manga e purê de mandioquinha. Um prato de lindas cores e sabor marcante, com destaque para o corte belamente preparado.

Outra opção incrível é o risoto de limão siciliano, com seu perfume proeminente e uma acidez deliciosa. Enquanto a cozinha prepara seu pedido, o melhor jeito de esperar é escolhendo um bom vinho na adega vertical do restaurante, que é simplesmente encantadora e rende boas fotos.

Um capítulo à parte é a seção de sobremesas, da qual provei a tortinha de maçã com amêndoas e sorvete…

e o entremet de avelã. Ainda tem cheese cake de damasco e um imbatível brownie com sorvete, que sempre cai bem.

Esse é um bom jeito de terminar o ano gastronômico do Culinarismo. Que venham muitos restaurantes e muitas novas experiências gastronômicas. Comer bem faz parte da construção de um lugar melhor pra todos nós!

 

Canta Maria Gastronomia

Nota no Google: 4,6 de 5,0

Nota no Foursquare: 7,9 de 10,0

Nota no Tripadvisor: 4,5 de 5


Rua Parnaíba, Nº 777, bairro São Bento

Aberto de terça a domingo, das 11:30 às 15:00 e das 19:00 às 23:00

Facebook: acesse aqui!

Restaurantes com filosofia que merecem a sua visita

Mais um ano que se vai, mas não um ano qualquer. Nesse 2017, o blog teve dezenas de novas experiências gastronômicas: comida incrível, cozinheiros apaixonados, o resgate de ingredientes da culinária ancestral. Ao mesmo tempo, tive aquele mochilão extraordinário por Paris e o meu repertório gastronômico ganhou novos aromas e sabores.

São quatro anos de Culinarismo e quase 200 restaurantes visitados, testados, aprovados e postados. Tudo isso pra dizer que, quanto mais o tempo passa, mais forte fica o compromisso de reverberar o trabalho de restaurantes que respeitam o produtor e o produto. Tenho batido nessa tecla: dados da FAO apontam que cerca de 33% de tudo o que é produzido anualmente no mundo vai para o lixo e todas as suas fases, desde o cultivo até a mesa do restaurante, passando pelo armazenamento e preparo.

Isso não apenas dificulta o acesso global à alimentação, mas também encarece os alimentos e reflete na degradação do planeta. Então hoje quero propor sete restaurantes que entregam filosofia dentro do prato. Todos me encantam com propostas que vão muito além do prato servido.

Desejo a todos nós um 2018 mais consciente e aberto ao novo. Para o Culinarismo, comer bem faz parte da construção de um lugar melhor pra todos nós!

 

# Barlavento: onde a hidroponia é embalada por boa música

Morangos e tomates que ouvem Bob Marley: como não amar? Não tem maître, não tem requinte e não aceita cartão. O Barlavento, que muitos conhecem simplesmente por “morangos hidropônicos” é, certamente, um dos lugares mais autênticos e receptivos que o Culinarismo já visitou. Além do restaurante que costuma lotar nos fins de semana, o lugar abriga uma hospedaria e toda a área de cultivo de morangos, tomates e manjericões hidropônicos e orgânicos que são a base do cardápio. A taça Barlavento é um clássico, mas o menu também tem massas, sanduíches, etc e tal.

Rio do Vento Hidroponia

RSC-453, Km 154, Rota do Sol

Caxias do Sul – RS

Facebook/Barlavento

 

# Dois anos do genuíno slow food no Champenoise Bistrô

O Champenoise Bistrô engrandeceu o repertório gastronômico local exaltando a filosofia slow food do prato à taça. São dois anos do restaurante em Pinto Bandeira, que devolveu à vida o casarão de 1927 e materializou o projeto de vida do casal Marina e Israel: ela, enóloga com especialização em agroecologia. Ele, um chef de cozinha, pesquisador, experimentador da gastronomia orgânica e local. A casa oferece três opções de menu degustação que começam com pães de fermentação natural acompanhados de antepastos produzidos na casa. Todos os pratos refletem a sazonalidade da horta e do pomar, como essa flor de abóbora recheada com melão, copa artesanal e queijo pecorino.

Champenoise Bistrô

Linha Amadeu, Pinto Bandeira

Facebook/ champenoisebistro

# Um recanto tibetano de paz e espiritualidade

Tashiling é o restaurante tibetano que fica no Espaço Tibet, um lugar de convivência vizinho ao templo budista de Três Coroas. Ali, o ritual da refeição alimenta o corpo e reconforta o espírito. Não vale a pena perder muito tempo fotografando em vez de observar o balé dos garçons em seus trajes típicos. Eles quase levitam e seu tom de voz é sereno, pacífico. O cardápio traz algumas opções de entrada e prato principal com peixe e filé mignon, mas o que realmente representa o lugar é o Racha: pernil de cordeiro ao molho de cravos.

Espaço Tibet

Rua Alagoas, 361, bairro Águas Brancas, Três Coroas (RS)

Facebook/espacotibet.com.br

 

# Tradição e hospitalidade na Osteria Della Colombina

 Quando criou o movimento Slow Food, há quase 30 anos, o italiano Carlo Petrini o fez por acreditar na gastronomia como via de transformação. Vi de perto essa transformação quando bati à porta da Osteria Della Colombina e provei de uma comida tratada como expressão cultural. Coisas mágicas acontecem da propriedade Bettú Lazzari, no interior de Garibaldi, que pertence à família desde o primeiro imigrante a pisar no Brasil. Revitalizado como restaurante a partir de 2001, o lugar tem certificado de produção orgânica. Impressionantes 75% do que é servido aos clientes é produzido ali mesmo. A sequência é farta e cada visitante leva consigo uma pequena colombina, tradição dos imigrantes que a anfitriã Odete orgulhosamente preserva e dissemina.

Osteria Della Colombina

Estrada do Sabor, comunidade Linha São Jorge, Garibaldi

Facebook/ osteriacolombina

 

# Memorável experiência na Locanda di Lucca

Quando visitei pela primeira vez esse restaurante, o anfitrião Edgar Giordani resumiu a filosofia do lugar proferindo a seguinte frase: “Não posso servir ao meu irmão alimento envenenado”. Depois dessa, você só pode sorrir e agradecer. O Locanda di Lucca é um restaurante orgânico, no interior de Bento Gonçalves – precisamente no interior do distrito de São Pedro. O menu degustação é sazonal e os conceitos de produção biodinâmica também permeiam o menu. A água saborizada da fonte está inclusa no menu degustação; o restaurante não vende refrigerante e concentra sua carta de vinhos na produção nacional. A sobremesa é um tesouro da casa com grande sabor, aroma e identidade. O sorvete de mel biodinâmico é servido com farofa de esfregolá, geleia de laranjinha kinkan e calda de merlot.

Locanda di Lucca

Linha Palmeiro 340, distrito de São Pedro, Bento Gonçalves – RS

Facebook/locandadilucca

 

# Urban Farmcy, um movimento necessário

O restaurante natureba da vez em Porto Alegre fica bem no coração de um bairro caro e exalta que a comida vegetariana pode ser incrivelmente saborosa e sedutora. A filosofia Urban Farmcy fortalece a produção urbana e hiperlocal de alimentos, reduzindo o impacto com transporte e o desperdício. Com uma filosofia raw (comida minimamente cozida) e plant based, o restaurante tem um menu colorido e cheio de sabores. Aí está a feijoada quase vegana pra comprovar. Surpreendente. No lugar das carnes, um tempero excelente e talinhos de cogumelo. A couve, o vinagrete e a farofa… tudo minuciosamente empratado.

Urban Farmcy

Rua Hilário Ribeiro, 299, Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Facebook/urbanfarmcy

# Valle Rustico, um clássico do slow food na Serra Gaúcha

Como ativista do movimento Slow Food, o chef Rodrigo Bellora reforça na mesa o que vem defendendo em suas palestras e cook shows Brasil afora: a valorização do produto e do produtor local. Em nove passos, o menu confiança apresentado pelo Valle Rustico surpreende não pela finesse das matérias-primas. Ao contrário: será servido urtigão, mas num conceito e empratamento que poderia facilmente ser emoldurado e pendurado na parede como adorno. Os pratos já não são da estação, mas refletem a oferta da horta na semana. Por isso, já há alguns anos, o restaurante não tem menu. Você paga pela surpresa.

Valle Rustico

Via Marcílio Dias, Garibaldi (Vale dos Vinhedos)

Facebook/vallerustico

Casa Postal: um daqueles tesouros do nosso interior

Vêm a galope os ventos do novo ano e, com eles, a jornada de uma nova safra da uva. Nos quatro extremos de Bento Gonçalves, as vinícolas se aproveitaram do enoturismo enquanto esperavam os ciclos da videira, atraindo movimento em todas as estações. É bem legal essa abertura dos produtores pra receber o turista, reproduzindo os saberes locais, seja por meio do artesanato, de vivências ou da gastronomia.

Em Tuiuty, a Casa Postal já vem recebendo visitantes no seu bistrô construído acima das caves.

A pequena produção da vinícola familiar contrapõe a gigante vizinha, a Salton, e tira justamente daí o seu charme. A casa produz excelente brut pra degustar provando colombinas quentinhas.

Excelente salada abre os trabalhos enquanto o cliente decide por frango ou carne e massa ou risoto.

Eu fiquei com o entrecot com risoto de tomate e queijos, um prato que mal dei conta.

Para sobremesa, petit gateau ou sorvete com mirtilos da casa.

 

É tudo coisa de família: um recebe, um cozinha, um serve e todos acolhem muito bem. O almoço degustação completo, sem bebidas, daí por R$ 52,00.

É assim que as famílias conseguem permanecer no interior, garantindo a perpetuação da cultura do vinho e a produção de melhores uvas pra melhores rótulos – safra após safra. Eu sempre digo que é um privilégio ver e viver cada vindima. Logo em breve os parreirais vão exalar o seu perfume e todas essas famílias do interior vão colher o fruto do seu trabalho, que depois será vinho nas nossas mesas.

Proponho um exercício para a próxima safra: em vez de reclamar do pequeno transtorno que a safra causa ao trânsito, que tal exaltarmos o trabalho dessas pessoas e tudo de bom que ele traz para a nossa cidade? <3 Vindima!

 

Casa Postal

Nota no Google: 4,3 de 5,0

Nota no Foursquare: 8,6 de 10,0

Nota no Tripadvisor: 4,5 de 5

Rua Buarque de Macedo, 2655, distrito de Tuiuty, Bento Gonçalves

Aberto de quinta a segunda, das 9:30 às 17:30 para visitação e almoço

Facebook: clique aqui!

Osteria Del Valle: agora aberto também no jantar

Uma chance a mais para aproveitar a Cucina di Fusione do chef Álvaro da Silva, que assina e executa o menu da Osteria Del Valle, a novidade que vem movimentando o Vale dos Vinhedos no seu acesso pelo bairro Glória. Nessa temporada, além do almoço memorável em sistema de sequência, a casa está abrindo para o jantar nas noites de sexta e sábado, numa adaptação com couvert, entrada, prato principal e sobremesa empratados.

A Osteria Del Valle, pra quem ainda ao visitou, é anexa à vinícola boutique Peculiare e funciona bem acima do varejo, o que cria um cenário perfeito para um jantar harmonizado.  Com serviço atencioso e sommelier sempre presente, a casa já tem seus fãs – como este blog aqui. Essa osteria consegue conciliar, sem perder a coerência, elementos da culinária italiana, francesa e até um toque campeiro.

O almoço vale a pena pela sequência completíssima e diferente do habitual por R$ 79,00, mas o clima da vinícola e a qualidade da harmonização também criam um cenário perfeito para o jantar. O serviço começa com uma entradinha de pão fresco de fermentação natural servido com consomê de cogumelos.

O ravióli ao molho de laranja é uma versão bem inusual e de acidez marcante. Eu gostei.

Como prato principal, o chef vai propor sempre uma proteína e um risoto. Aqui tivemos um ótimo risoto de culatelo acompanhado pelo filé com molho de aspargos.

E pra fechar uma excelente versão de tarte tatin, uma das sobremesas mais conhecidas da França. Equilibrada e deliciosa.

 

Osteria Del Valle

Nota no Google: 4,8 de 5,0

Nota no Foursquare: sem avaliações suficientes

Nota no Trip Advisor: 5,0 de 5

Via Trento, 1438-1610, Bento Gonçalves

Aberto de quinta a domingo, das 11h às 16h; e nas sextas e sábados, das 19:00 às 22:30

Facebook: clique aqui!

Galettes francesas + cafés nobres: uma tarde de delícias no Sweez!

Fui soprar as cinco velinhas do Sweez Café, em Caxias, e quase morri na doce vitrine dedicada à confeitaria francesa. Uma coisa de encher os olhos e palpitar o coraçãozinho. E como resistir às novas estrelas da casa: crepes e galettes no tradicional estilo francês e feitos bem diante do cliente?

O crepe original francês tem origem na Bretanha e é feito com sarraceno, que naturalmente não tem glúten. É essa a receita do Sweez, num menu com 10 opções de crepe e 12 de galettes, que é como se chamam os crepes salgados.

Provei duas receitas de galette com a assinatura da Sweez: La Poulet, com blend de queijos, frango defumado com ervas frescas, ovo Miroir e cogumelos Paris salteados, por R$ 32,00.

E La Saucisse, com blend de queijos, calabresa e tomate assado, por R$ 29,00.

 

O cheirinho de café ao longe lembra que o Sweez Café tem um monte de métodos de extração, tipos de grão, origens de café.

 

 

E você pode levar amigos de todo tipo pra curtir um chá das cinco, por exemplo.

Antes de encerrar os trabalhos gastronômicos, precisei provar um dos crepes e, nessa ocasião, eu estava querendo algo de doçura equilibrada, então pedi um crepe simples com açúcar e gotas de limão. Você pode adicionar sorvete, caso queira. Esse meu custou R$ 9,50.

 

Sweez Café

Nota no Google: 4,7 de 5,0

Nota no Foursquare: 8,7 de 10

Nota no Trip Advisor: 4,5 de 5

Rua Coronel Flores, 749, sala 03, Caxias do Sul

Aberto de segunda a sábado, das 13:00 às 22:00

Facebook: clique aqui!