Morangos e tomates que ouvem Bob Marley: como não amar?

Comer é algo que ocupa boa parte do meu tempo livre. Em pouco mais de um ano, esse projeto gastronômico que é minha grande paixão já explorou quase 50 restaurantes entre posts individuais, rankings e relatos de viagem. De uma forma ou outra, todos tiveram seu charme especial, mas a experiência que vos trago hoje é especial e eleva meu nível de exigência a outros patamares. DSC_3679 Não tem maître, não tem requinte e não chega a ser “caaaaaaro”. O Barlavento, que muitos conhecem simplesmente por “morangos hidropônicos” é, certamente, um dos lugares mais autênticos e receptivos que o Culinarismo já visitou. Quem imaginaria um universo tão marítimo encrostado no meio da Rota do Sol? Fechando essa porta mágica atrás de mim, abri um mundo de redes balançantes sob a brisa do verão, comilanças inesquecíveis e (pasme) morangos e tomates hidropônicos que crescem ouvindo clássicos do rock, reggae e música latina!!! DSC_3705 DSC_3688 Além do restaurante, o lugar abriga uma hospedaria e toda a plantação de morangos, tomates e manjericões hidropônicos e orgânicos que são a base do cardápio.Os animais de estimação são bem-vindos na parte externa do restaurante, desde que mantidos na guia. Há banquinhos e mesas nessa área, então é um bom lugar pra curtir com o seu amigo cão!   DSC_3722 DSC_3696 Se você for apenas numa turma de humanos e tiver a oportunidade de se sentar nas mesas internas, não deixe de reparar em cada detalhe da decoração praieira do lugar. Não tive oportunidade de conhecer o dono (ou dona), mas parece que tudo faz parte de uma coleção pessoal. Boias marítimas e quadros, muitos quadros, ocupam as paredes do Barlavento. Não tem como ficar entediado esperando a comida. Há muito o que explorar. DSC_3697 No bom do verão, o fogão a lenha ficou só pra decoração, mas fiquei imaginando que no inverno deve ser muito bom desfrutar de uma taça de vinho ao anoitecer. Tentei provar o máximo de pratos do cardápio, o naturalmente me levou a passar dos limites. Pela fama dos morangos hidropônicos, há muitas opções doces – nem todas hipercalóricas, como se poderia imaginar. Há iogurtes com morango e também opções sem lactose. Entradas, sanduíches e massas completam a diversão! DSC_3699 Sabedora de que a sobremesa ia ser corpulenta, pulei as bruschettas e pedi tomatinas como entrada. Temperadas com azeite de oliva, balsâmico e adobo, uma versão menos apimentada do famoso chimichurri uruguaio. Incrivelmente doces, esses tomatinhos serviram duas pessoas muito bem por R$ 14,50. DSC_3717 Na dúvida entre sanduíche e massa, dividi os pedidos com a família pra podermos provar um pouco de tudo. Quando os pratos chegaram, confesso que não dei muito ibope pra esse exemplar batizado de Diabo da Tasmânia. Depois de duas mordidas, não queria mais devolver para o dono. Vale a pena o investimento de R$ 25,00 por essa delícia com filé mignon, queijo derretido e molho de pimentões com cebola. DSC_3719 Essa massa eu vi chegar na mesa do lado e preferi pedir antes que o prato deles caísse no chão. Borbulhantes, os conchigliones vieram recheados com tomate cereja e manjericão e gratinados com queijo. Comi sozinha a porção de R$ 36,00, mas a verdade é que serviria duas pessoas sem deixar ninguém com fome… DSC_3732 …principalmente se você planejar sucumbir a essas doces tentações. O crepe com creme de chocolate e morangos hidropônicos é altamente maravilhoso e não chega a ser enjoativo. Custa R$ 26,00. DSC_3727   Mas se, assim como eu, você não resiste a um sorvetinho, vai direto nessa taça Barlavento Morango: sorvete de chocolate e creme com marshmellow e calda de morango. R$ 18,00 por essa experiência divina. Não conte as calorias! DSC_3703 DSC_3743   Depois de tudo, uma sesta nas redes porque, afinal, não havia motivos pra ir embora.Se a casa é receptiva aos cães, imagine às crianças! O parquinho convida a aventuras e dele se escuta perfeitamente o playlist escolhido não para os clientes…   DSC_3744 …mas para os morangos, tomates e manjericões!!! Sabe-se lá que efeito isso tem sobre as plantas, mas na pior das hipóteses embala a vida de quem as cuida, né? Nessa tarde de verão em que estive no Barlavento, as plantinhas estavam se desenvolvendo tranquilas e hidroponicamente felizes ao som de Bob Marley! DSC_3691 A única desvantagem do lugar é que não aceita cartões, mas a caixa esclareceu o motivo: no Barlavento, não chega sinal! O jeito é separar uma graninha! Rio do Vento Hidroponia RSC-453, Km 154, Rota do Sol Caxias do Sul – RS Aberto de segunda a sexta, das 8h às 9h; sábados, domingos e feriados, das 8h às 20h, com horário estendido no verão. http://www.riodovento.com.br

Comente

Comente