Arquivo da categoria: Bebidas

Degustando às cegas no Ricordare

A campanha das vinícolas brasileiras para descomplicar o consumo de vinho tem arrebatado mais e mais enoapaixonados que valorizam mais a companhia do que a safra ou o método de produção. Mas nem por isso todo ritual deve ser desprezado e uma degustação às cegas pode ser divertidíssima mesmo para o consumidor não especializado, como eu.

dsc_1800

O Ricordare vem promovendo com certa frequência eventos legais como confrarias e esta degustação às cegas com rótulos de quatro vinícolas locais: Aurora, Cave Geisse, Don Giovanni e Maximo Boschi. Já contei aqui como o lugar é bacana pra se estar com amigos. Uma experiência altamente boêmia por sua harmonização com crepes e outras comidinhas de lambuzar os dedos.

dsc_1807

Valeu a pena cada taça e ficou a sugestão para próximas ocasiões. Brut com pretzel salgado. Que tal?

 

Outros rótulos foram harmonizados com crepes, empanadas e pastel de Belém. No fim de cada prova, falava o sommelier da Refinaria Deli Gourmet sobre a harmonização e o representante da vinícola sobre o vinho ou espumante em questão.

dsc_1810

O ponto alto da noite foram os novos amigos feitos e as promessas de revival do evento. Pra ficar sempre atento aos eventos dos queridos Vanessa e Pablo, siga o Ricordare no Facebook!

Domingo de sol na Geisse Open Lounge

O frio se despede e é hora de botar a cara na rua, aproveitando o sol e as lindas paisagens da Serra Gaúcha. A novidade imperdível é o espaço Open Lounge da Cave Geisse, com bons petiscos, pufes tamanho família e o incomparável espumante da casa. A vinícola abriu seus jardins para receber o público a exemplo da Miolo, o que amarra e completa a experiência enológica da visitação. Depois de conhecer as caves e o processo enológico, nada melhor do que sentar calmamente e desfrutar desse prazer na taça.

Continue lendo Domingo de sol na Geisse Open Lounge

Aquecendo as baterias para o Mississipi Delta Blues Festival 2016!

No aquece pro Mississipi Delta Blues Festival desse ano, em novembro, o Culinarismo curtiu todos os embalos de um roteiro regado a vinhos caxienses e música refinadíssima. O #bluestour é uma programação especial e limitada que o bar oferece no período do festival, mas que teve uma edição extra dia desses. Foi animadíssimo. Em cada parada, pocket shows de diferentes vertentes do blues com bandas do staff do Mississipi.

Continue lendo Aquecendo as baterias para o Mississipi Delta Blues Festival 2016!

Um tour pelas tapas e pela história de Barcelona

Esse post tem apoio de La Taberna

 

As informações mais valiosas sobre um destino de férias estão nos blogs locais, especialmente se, como eu, você gostaria de fugir das atrações “engana-turista” e tem pouco tempo para conhecer o que realmente importa. Se vier à Serra Gaúcha, leia o Culinarismo (hehehe). Se o destino é internacional, procure os blogs de brasileiros que vivem por lá. Foi numa busca desse tipo que conheci e me apaixonei pelo blog Sol de Barcelona. Além de roteiros especiais na capital catalã, a guia Cristina Rosa oferece passeios guiados. Você pode conhecer a cidade pedalando ou caminhando de taberna em taberna em um inspirador tour de tapas. Afinal, nada melhor para entender um povo do que provar de sua comida.

DSC_7810

Se, de dia, os frutos do mar fazem o front vip da gastronomia catalã, a noite é das tapas e do jamón. Barcelona tem uma atmosfera excitante e sua gastronomia é também visceral e feita pra sujar os dedos. As raízes mediterrâneas e receitas camponesas compõem um repertório encantador e, além dos frutos do mar, os feijões e pimentões estão sempre presentes. Um tour de tapas com a Cristina alimenta muito mais que o corpo, porque estamos na companhia de uma incrível guia e o contexto histórico é a peça central desse quebra cabeça que estrutura a gastronomia local.

DSC_7734

Barcelona foi fundada por romanos no século I e a cidade se estrutura a partir do bairro Gótico. Ruínas originais da primeira muralha que cercava a cidade ainda fazem parte do cenário urbano. É ao redor dos bairros Gótico e Raval é que se desenrolam as descobertas sobre as tapas espanholas, que surgiram na Idade Média, na região da Andaluzia. Tapas não se comem sozinho. Elas servem para acompanhar a bebida e dividir com amigos.

DSC_7756

DSC_7755Na Pa Tapas comecei provando aquela que pode ser considerada a mais popular das tapas de Barcelona, mas que, na verdade, é originária de Madrid e só chegou a Catalunha por volta de 1940: as batatas bravas. Se estiver na Espanha, não aceite as bravas com maionese e catchup. O segredo está nos molhos aioli e picante, que não podem ser industrializados.

DSC_7765

DSC_7775Nossa segunda parada foi no El Pintxo de Petritxol, um restaurante basco que serve muitas carnes e essas tapas servidas no palito por um motivo estratégico: o cliente se serve no balcão dos pintxos frios e pede ao garçom os quentes. No final, a conta é paga conforme os palitos que lhe sobrarem no prato.

DSC_7787

No Elisabets, provei das tradicionais croquetas de jamón e aprendi um pouco mais sobre essa iguaria que vem do porco ibérico (aquele de pata negra) criado livre. O melhor jamón, diz a Cristina, é o Bellota, que só come frutinha e é curado por 36 meses. Intrigada com essa cultura desconhecida, na noite seguinte acabei visitando o Jamón Experience, um museu e restaurante dedicado à iguaria e onde se provei 100 gramas de jamón de Bellota por 25 euros (algo como 112 reais).

DSC_7808

DSC_7819Na última parada desse tour, mais do que desfrutar das empanadas galegas, tive uma aula sobre a história mais recente da Espanha. O bar La Llibertária é um memorial às mulheres que se rebelam contra o governo da república na Guerra Civil Espanhola, em 1936. Em fotos, documentos e recortes de jornal, o bar conta as passagens dessas cidadãs que criaram uma organização feminista chamada “Mujeres Libres” e pegaram em armas durante o movimento libertário espanhol.

12347722_715409505257153_149171689789653816_n

A experiência belíssima com Cristina nos fez desejar mais de Barcelona. Em sua comida, seus prédios preservados e suas ruas estreitas que desembocam em grandes avenidas, a capital da Catalunha é uma antítese intrigante, moderna e histórica, pra ser apreciada sem moderações. De volta ao lar doce lar, nos resta acompanhar as delícias do blog Sol de Barcelona, sempre desejando regressar um dia.

Pa Tapas

Plaça San Josep Oriel, Barcelona, Espanha

sem site 🙁

El Pintxo de Petritxol

Carrer de Petritxol, 9

Site: clique aqui!

Elisabets

Carrer d’Elisabets, 2

sem site 🙁

Jamón Experience

Rambla de les Flors, 88- 94

Site: clique aqui!

La Llibertária

Carrer Tallers, 48

Facebook: clique aqui!

Botecando nas quartas da Pirandello

Nem tão ao céu, nem tão à terra. Tem dias em que uma cervejinha gelada e uma singela dose de fritura caem como uma luva. Fui convidada a conhecer as quartas de boteco da Pirandello e matei a vontade de gordices que eu vinha evitando há um bom tempo. Esse é um post rapidinho, como a culpa que bateu na saída 😀

DSC_6848

A Pirandello todo mundo conhece. Aquela carta enorme de filés e a pizza – hmmmmm – tradição em Bento, né?!

DSC_6853

A proposta nova é uma carta de petiscos especial para as quartas-feiras, harmonizada com cervejas artesanais do Senhor do Malte. Tem uma televisão gigante passando o jogo também, mas isso não foi capaz de tirar minha atenção da comida…tô muito engraçadinha hoje 😀

DSC_6856

Pra testar a proposta com precisão, pedi mais da metade do cardápio. O hambúrguer da casa, com uma porção generosa de fritas, é bem saboroso. O prato por R$ 21,90.

DSC_6870

Os anéis de cebola eu adorei por causa do barbecue da casa!

DSC_6860

Nada representa melhor uma noite no boteco do que frango a passarinho. Então fui neles também.

DSC_6854

…mas preciso revelar que, de tudo, o que me conquistou foi esse singelo caldinho de feijão. Esse inverno que não acaba nunca né. A gente tem que manter a camada adiposa em bom estado (brincadeira gente, eu tento manter uma vida saudável na maior parte do tempo).

O precinho do cardápio de boteco da Pirandello é camarada e devo revelar que também há opções menos pecaminosas, como umas iscas de filé e tal. Pra próxima quarta de jogo (ou sem jogo), fica a dica!

 

Ristorante e Pizzeria Pirandello

Rua Herny Hugo Dreher, 370, Bento Gonçalves

Telefone: (54) 3452-4786

Site: clique aqui!

Facebook: clique aqui!

Vindima 2015 (Parte 3 de 3): Wine Garden, tudo de especial

A Vindima 2015 foi deliciante, como diria Jorge Bem Jor. Mas o verão se vai e junto dele, a colheita se encerra, dando lugar ao lento e místico processo que transforma a uva em vinho. Não sei você, mas eu não posso reclamar: vivi, provei e curti grande parte das atrações e posso afirmar com orgulho que sou uma turista da minha própria cidade!

Pra quem perdeu o bonde, o próximo fim de semana (14 e 15 de março) é a última oportunidade pra aproveitar a programação dessa festa que simboliza a união do colono e do viticultor. Depois, é bom tirar o mofo dos casaquetos que vem aí o inverno. Contudo, porém, todavia…nem todas as novidades que chegaram com a vindima estão indo embora com ela! Algumas maravilhas que Bento Gonçalves oferece poderão ser desfrutadas o ano todo.

DSC_4773

O Miolo Wine Garden é o meu novo “lugar preferido” pra um domingo de sol em Bento Gonçalves. Três motivos que vão te convencer rapidinho: entrada free, vinhos e espumantes pra todo tipo de bolso e um blaster espaço pra curtir a dois, com a criançada serelepe ou com os amigos.

DSC_4770

O wine bar aproveita toda a estrutura da Miolo, com bons banheiros, varejo, um enorme parque com lagos e um espetacular gramado pra se atirar com a família.

DSC_4772

Pra bem receber a criançada, um monte de lápis e desenhos pra pintar. Mas, com tanto verde, eles nem teriam tempo pra ficar entediados.

 

DSC_4798

O projeto estreou há menos de um mês e já está superfrequentado. O tempo ajuda, claro, mas a ideia de bebericar um bom vinho lagarteando ao sol do inverno também é bem atraente.

DSC_4781

O cardápio do wine bar é democrático. A carta de vinhos vai praticamente do 8 ao 80 – taças de espumante a R$ 8,00 e o nobre tinto Lote 43 a R$ 105,00 a garrafa. Suco e água para o motorista da rodada 🙂

DSC_4794

As opções pra comer também tem preço e sabor convidativo. O cardápio da casa estreou com algumas opções de sanduíche, uma quiche da estação, tábua de frios, bruschettas e salada de frutas. Aliás, nem tinha reparado na salada de frutas porque troco quase tudo por uma quiche… mas analisando agora, tem opções pra todos os gostos e fomes. E soube, em primeira mão, que vem por aí um cardápio quentinho pra harmonizar com os vinhos da Miolo nesse inverno.

CSC_4779

A vida é feita dessas coisas… dias meia boca e dias em que podemos sentar num gramado desses e dividir uma risada com alguém que nos é importante. Esse post encerra a minha série sobre a Vindima 2015, mas desejo vida longa ao Miolo Wine Garden porque o meu lugar nesse gramado eu já reservei!

Miolo Wine Garden

ERS-444, Km 21, Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves

Aberto aos sábados, domingos e feriados

Aceita cartões

Culinarismo + Senhor do Malte: um feliz 2015 regado a cervejas especiais!

O ano novo não poderia ter começado melhor aqui no Culinarismo, porque o meu presente pra você é vitalício! A alegria é tanta que vou direto ao ponto: a partir de hoje e para todo o sempre, você, prezado leitor, tem 5% de desconto em todas as suas compras na Senhor do Malte, a primeira loja online especializada em cervejas especiais na Serra Gaúcha, com mais de 200 rótulos de 10 países.

DSC_3395

É uma dica e tanto pra você harmonizar com excelência as dicas culinarísticas, não? Além de reunir cervejas para todos os gostos com a facilidade da compra online, a Senhor do Malte também tem os copos ideais pra sua degustação e kits presente pra fazer bonito! Eu mesma já comecei a aproveitar os descontos e encerrei 2014 com uma degustação de seis rótulos combinada com pizza vegana da Flower Power, de Garibaldi (não conhece? Clica aqui).

A gente sabe que gostos, cores e amores não se discutem. Que dirá a cerveja ideal. Ainda assim, reuni minhas qualidades de boa bebedora e péssima entendedora de cervejas pra trazer umas dicas de rótulos pra lá de especiais – alguns deles, com distribuição exclusiva da Senhor do Malte no Rio Grande do Sul.DSC_3522

Comecei de leve, com a German Pilsner alemã criada em homenagem aos 40 anos da banda AC/DC. Não é apenas uma cerveja leve num latão estiloso: ela é produzida de acordo com a Lei de Pureza Alemã e ainda por cima tem um baita desconto no site: R$ 14,90 na embalagem de 568ml.

DSC_3402

Weiss não é bem o meu estilo de cerveja: mais pela culpa do trigo do que qualquer outro motivo. Mas essa Matilda frutada e de rótulo simpático ganhou meu coração. Apesar de turva, é leve e aromática. É que, pra mim, o aroma é fator imprescindível pra levar o copo à boca. Fedeu, não bebo. Por isso a Matilda foi eleita a minha Weiss preferida! Ela cheira bem demais!!! Produzida em Volta Redonda (RJ). DSC_3411

A California Golden Ale da Basement refermentada na garrafa tem um amargor pronunciado e, pra mim, um aroma fresco de maracujá. É um rótulo pra quem já aprecia uma cerveja mais robusta.  Medalha de prata na Associação Brasileira de Degustadores de Cerveja (Abradeg) 2012 e prata também no Festival Brasileiro da Cerveja 2014. Produzida em Videira (SC).

DSC_3414

Porreta é o melhor nome para esse pequeno exemplar de IPA Cacau. Seus singelos 300 ml com 6% de grau alcoólico são para paladares fortes. O aroma e sabor de chocolate são marcantes – resultado da adição de cacau especial para uso cervejeiro vindo diretamente do sul da Bahia. Produzida em São Cristóvão (RJ).

DSC_3417A american stout Lobisomen é escura, de espuma marrom bastante cremosa. Lembra café e chocolate amargo e integra a série Folclore, da Cervejaria Wensky, de Araucária (PR). Aliás, trata-se de uma medalhista: Prata na South Beer Cup 2014 e Bronze no Festival Brasileiro da Cerveja 2014.

 

DSC_3521

E, pra encerrar essa degustação (que, confesso, foi feita em duas etapas, porque eu já não atinava mais das ideias depois do terceiro exemplar), uma surpresa para alegrar o 2015 dos celíacos que acompanham o Culinarismo. Esta é a Lake Side, a primeira cerveja sem glúten genuinamente brasileira, produzida em Passo Fundo (RS) há cerca de um ano. É uma lager que preserva sabor e aspecto artesanal, apesar do processo que garante a degradação do glúten, um procedimento exclusivo e protegido por pedido internacional de patente.

Ah, e como se não bastasse o agradinho especial pra leitores do Culinarismo, a Senhor do Malte ainda tem uma política superjusta de frete, com entrega grátis para Bento Gonçalves nas compras acima de R$ 50,00 e condições especiais para o restante do país, com possibilidade de entrega gratuita dependendo do volume encomendado. É só acessar a “política de frete” no site e fazer a festa. O pagamento, claro, é seguro e a caixinha personalizada protege sua cerveja na viagem!

Pra garantir o desconto em todas as suas compras a partir de hoje, basta digitar o cupom CULINARISMO5% na finalização do carrinho!

Acessa agora: www.senhordomalte.com.br