Arquivo da categoria: Fast food

Semana Gastronômica Iguatemi Caxias: vamos brindar com 11 restaurantes!

 

O Iguatemi Caxias está dentro da programação do Dia do Vinho, começando hoje sua Semana Gastronômica com menus harmonizados em 11 restaurantes até o dia 04 de junho. O Culinarismo foi convidado pra conhecer a Hamburgueria Me Gusta Premium, recém-inaugurada, e provar o especial da casa para a programação.

DSC_3621

Vamos nos deter ao que foi servido, que realmente é elogiável. Os hambúrgueres da casa são feitos diariamente, à mão, assim como o pão, que pareceu indiscutivelmente fresco. A casa tem um miniaçougue no andar de cima, garantindo a excelência dos cortes e marinadas.

DSC_3615

O prato da Me Gusta para a Semana Gastronômica é o hambúrguer Sancho: carne, queijo, bacon, alface, tomate e maionese especial da casa + os molhos barbacoa e la basque. Acompanha uma taça de Tributo Marco Luigi (cabernet sauvignon) e uma água, tudo por R$ 29,90.

DSC_3609

De fato, o ponto, o sabor e a combinação de ingredientes são dignos de repeteco. Essa entrada de palitos de muçarela estava divina.  Além dos tradicionais hambúrgueres bovinos, feitos com dois cortes e 170g de carne, a Me Gusta oferece também hambúrgueres de frango, feitos com sobrecoxas marinadas no tempero, e veggies, com uma receita que leva amendoim, cenoura, gengibre e orégano. Você pode aceitar as sugestões da casa ou montar sua própria receita elegendo seus ingredientes preferidos.IMG_3493

A sobremesa sobre-humana são essas taças singelas e impossíveis de comer sozinho. Melhor ter companhia pra compartilhar essa missão. Duas receitas foram criadas exclusivamente para essa filial da Me Gusta, entre as quais provei a taça Bilbao: sorvete de creme, brigadeiro, ganache, Ovomaltine, chantilly e um physalis pra maquiar a culpa (risos).

A casa abriu há menos de um mês e ainda deve melhorar seu atendimento. Vale pela qualidade do produto.

Além da Hamburgueria Me Gusta Premium, participam da Semana Gastronômica os restaurantes Café Mocca, Croasonho, Dulce Amore, Tchê Gaudério, Casa Di Paolo, Di Paolo Expresso, Granpiacer, Maxiburguer, Sushiaki e Puerto Del Toro (La Grande Casa). Todos os pratos vêm com uma taça de vinho produzido na região.

A Semana Gastronômica funcionará no horário do Iguatemi Caxias: de segunda a quinta-feira, das 10h às 22h; sexta-feira e sábado, das 10h às 23h; e aos domingos, das 11h às 22h.

Completando sua programação para o Dia do Vinho, o Iguatemi Caxias promove sua primeira Feira de Vinhos e Espumantes, na Praça de Eventos. Vai ser de 1º a 04 de junho, com 10 vinícolas oferecendo seus rótulos com valores atrativos, além de workshops com enólogos e sommeliers.

Dez grandes cozinhas no Panela no Pátio, em Caxias

O forte temporal tirou do pátio o Panela no Pátio, mas isso não apagou o estilo do evento, que reúne um elenco de dez grandes chefs de Caxias do Sul, cada um com sua especialidade e a preços megaconvidativos: até R$ 25,00.

Essa foi a segunda edição do evento supercharmoso, cheio de gente bacana e com todo o charme do Quinta Estação. Uma terceira edição já está prometida para esse ano ainda. Com muito esforço, consegui dar uma bicadinha em todas as cozinhas. Algumas coisas foram memoráveis.

DSC_3010

A Escola de Gastronomia da UCS, com a assinatura do memorável chef italiano Mauro Cingolani, trouxe um rosbife com bacon no pão ciabata. Com vários molhos à escolha, coloquei uma grande dose de mostarda com mel e ficou bem delicioso. Custou R$ 20,00.

DSC_3074

Na cozinha do chef Henrique Neves, que se prepara para abrir um bistrot de vinhos em Caxias agora em abril, o ravióli de alcachofra ganhou ares de Master Chef com a espuminha de parmesão colocado com o sifão. Coisa chique, sô, por R$ 20,00.

DSC_3071

Da cozinha do Quinta Estação dividindo seu salão com o time no Panela no Pátio, o chef Vicente Perini apostou no confort food com uma generosa porção de risoto de bacalhau servido com uma deliciosa batatinha com ervas. Capricho na entrega e delicadeza de sabores por R$ 20,00.

DSC_3048

Pelos mesmos R$ 20,00, a Escola de Gastronomia Sal a Gosto trouxe um substancioso e suculento pullet pork ao barbecue servido no pãozinho com fatias de provolone. A cereja do bolo foi a mostarda reduzida com Jack Daniels. Grande receita!

DSC_3023

A cozinha étnica foi delicadamente bem representada pela chef Daniela Chedid, com uma variedade de receitas libanesas. Tinha kibe, Beirute e a tradicional doceria libanesa com uma cheirosa baclawa, mas acabei provando a Mjadra no Pote, que é uma mistura de arroz e lentilhas com um toque de cebolas caramelizadas por cima. Uma comida muito amorosa, remeteu à família – talvez pelas minhas raízes libanesas <3

DSC_3047

Os queridos da Nella Pietra Pizzaria arrasaram com a pizza expressa do chef Fábio Centenaro. Eu bem sei que pizza boa não precisa de uma infinidade de recheios. Uma marguerita bem feita é o que basta! R$ 20,00.

DSC_3033

Já difícil manter o ritmo, mas dei uma passada rápida no Mercado do Sanduíche pra rememorar grandes dias no Mercado Público de São Paulo, onde o sanduba de mortadela é um clássico. Aqui a mortadela Ceratti foi a estrela do dia – e não precisa mais nada além de um pãozinho d’água e umas fatias de queijo pra criar uma tentação irresistível por R$ 15,00.

DSC_3044

Chega de comer? Não, só uma pausa pra sobremesa. Joana, minha pequena ajudante de Culinarismo, ficou toda fã dos brownies da Doce Forma e levou um saquinho deles pra casa. Agora temos lá um estoquinho de brownies de MM’s, Stikadinho, chocolate ao leite e limão siciliano, que achei divino. Coisa mais afetiva com o atendimento querido da Simone Vanin por R$ 5,00 o pedaço.

DSC_3061

Brigadeiro é a especialidade da Márcia Callai, da Original Brigaderia. Uma infinidade de sabores e coloridos por R$ 5,00 a unidade, mas o que me cativou mesmo foi o inusitado docinho de grana padano, com seu toque salgadinho. É doido, mas é ótimo.

DSC_3080

Antes de me render à culpa, ainda passei pela banca do chef Alexandre Reolon, do Yoo Boutique, que estava flambando na hora o seu spaguetti all mare, com ostras e tudo mais. Uma generosa refeição por R$ 25,00.

DSC_3066

Entre uma prova e outra, tinha DJ, drinks e beers que adorei provar. Um conselho: não tente repetir esse exagero! Haha. Na próxima edição do Panela no Pátio, vou levar alguns ajudantes de degustação. Haha.

DSC_3016

Panela no Pátio

Para mais informações, clique aqui!

Rancho América: melhor pastel, melhor cenário na beira da estrada

Um lugar de passagem, um tesouro pros colecionadores nas margens da 287, em Santa Cruz do Sul.

DSC_2107

Imagina a loucura de entrar num café onde você pode comprar absolutamente qualquer coisa que sua vista alcance?

DSC_2090

Não apenas os suvenires, as peças de moto, os quadros e a lambreta antiga, mas qualquer um dos objetos cênicos e até pratos e talheres em que lhe servem a refeição.

DSC_2059

É uma deliciosa diversão. Vire o cardápio: ele terá um preço.

DSC_2056

Pra comer, tem de tudo: um lindo balcão de tortas, um self service de doces e salgados, uma perna de salame e uma peça de queijo (risos). Mas a fama da casa, indiscutivelmente, está no pastel frito na hora e no inusitado penico de fritas (sim, elas são servidas no penico de louça).

Nesse dia em específico, abri mão de me portar comedidamente e comi bem mais do que devia. Dividi um pouco, é bem verdade…mas comi um pouco de tudo o que aparece nas fotos. É porque o pastel era excelente, mas a torta também, e a pizza-bolo também, assim como o café!

DSC_2062

Entre um pedido e outro, fiquei vasculhando algumas das ofertas incríveis do lugar. É um paraíso para os colecionadores.

 

Rancho América

RSC 287 km 98, Santa Cruz do Sul

Facebook: acesse aqui!

O outro lado do Sierra Burger

Arrumei confusão anos atrás fazendo uma avaliação dos melhores xis de Bento Gonçalves. A postagem deu o que falar, mas era apenas uma brincadeira que o pessoal levou muito a sério. Naquele tempo, o Sierra Burger tinha acabado de inaugurar e a avaliação deles já foi das melhores: o melhor sabor, a melhor apresentação, aroma incrível, perfeito sabor de churrasco, pão fresco. Hoje em dia, todo mundo já conhece os atributos do hambúrguer e muita gente vai até lá especialmente pela parmegiana. Mas existe um cantinho de pratos especiais no cardápio que merece ser explorado.

DSC_2175

Você não precisa cometer o sacrilégio de provar todos de uma vez, como eu. Mas escolha o melhor de três com essas dicas e aproveite mais do incrível aroma defumado que só o Sierra Burger oferece.

DSC_2181

Abri os trabalhos com o impecável assado de tira – suculento, ao ponto. Serve muito bem uma pessoa por R$ 30,00.

DSC_2187

O T-Bone estava igualmente delicioso: R$ 40,00.

DSC_2197

E a costelinha suína ao barbecue tanto quanto. O molho é da casa e dá pra sentir bem o toque caseiro. Ponto extra. R$ 42,00.

Foi uma experiência intimamente carnívora e que vale a pena para dias de grande apetite e informalidade.

Sierra Burger

Avenida Planalto, 883, Bento Gonçalves

Telefone: (54) 3701-3749

Facebook: acesse aqui!

Um burguer artesanal que é maremoto de sabor

Juliana e Henrique primeiro cansaram das profissões de oito horas diárias em escritório e investiram tudo no projeto de um trailer de burguers artesanais. Depois, cansaram de estar longe da família e voltaram de São Paulo para Bento Gonçalves – trazendo junto o trailer. Sorte nossa, porque assim pudemos conhecer essa explosão de sabores e ingredientes nada usuais que se misturam no Maremoto Hamburguer Artesanal.

12108714_1197665570246304_65869653105787950_n

Conheci por indicação, porque eles estão atendendo há apenas três meses na Serra Gaúcha, participando de eventos de rua esporadicamente, mas, principalmente, atendendo via tele-entrega para almoço e jantar. São 14 sabores de burguers tradicionais, especiais e os incríveis vegetarianos que são re-al-men-te surpreendentes.

Muitas das receitas desenvolvidas pelo Henrique – com todo o apoio administrativo e marqueteiro da Juliana, claro – levam o nome de rotas conhecidas pelos motociclistas. Provei três deles, que vêm acompanhados de uma deliciosa maionese caseira verdinha e com aquela pegada de alho.

DSC_0412

Peguei o campeão de vendas Rota 66 pra conferir se é mesmo tudo aquilo que tinham me contado. E realmente é. O pão australiano dá todo um adocicado ao recheio substancioso de hambúrguer, cheddar derretido, bacon e cebola refogada no shoyu. Se você ficar em dúvida do que pedir, vai nesse com certeza. R$ 22,00 é o preço.

DSC_0427

O Rota 9 também é uma delícia com referências uruguaias e preço de R$ 20,00. O cheirinho de chimichurri vai longe e a combinação com pimentões e cebola na chapa deixa a receita bem rústica. Os hambúrgueres usados pelo Maremoto são bem generosos. Lembre de pedir bem passado se você não tolera aquele vermelhinho na carne.

DSC_0408

Aliás, se você não tolera carne nenhuma pode investir sem medo nas opções vegetarianas do Maremoto. Comi o Imigrantes e fiquei surpresa com o hambúrguer de falafel, que é uma mistura de grão de bico com especiarias. Não foi a primeira vez que provei hambúrguer de grão de bico, mas esse estava crocante e bem fritinho. Combinado com antepasto de berinjela e abobrinha, pimentões, uvas passas e castanhas, cebola e queijo branco fica uma coisa de louco. Tudo no pão de chia.

O Maremoto não tem ponto fixo – ainda – mas isso não é problema.

Peça pelo face: aqui!

Peça pelo site de delivery: aqui!

Botecando nas quartas da Pirandello

Nem tão ao céu, nem tão à terra. Tem dias em que uma cervejinha gelada e uma singela dose de fritura caem como uma luva. Fui convidada a conhecer as quartas de boteco da Pirandello e matei a vontade de gordices que eu vinha evitando há um bom tempo. Esse é um post rapidinho, como a culpa que bateu na saída 😀

DSC_6848

A Pirandello todo mundo conhece. Aquela carta enorme de filés e a pizza – hmmmmm – tradição em Bento, né?!

DSC_6853

A proposta nova é uma carta de petiscos especial para as quartas-feiras, harmonizada com cervejas artesanais do Senhor do Malte. Tem uma televisão gigante passando o jogo também, mas isso não foi capaz de tirar minha atenção da comida…tô muito engraçadinha hoje 😀

DSC_6856

Pra testar a proposta com precisão, pedi mais da metade do cardápio. O hambúrguer da casa, com uma porção generosa de fritas, é bem saboroso. O prato por R$ 21,90.

DSC_6870

Os anéis de cebola eu adorei por causa do barbecue da casa!

DSC_6860

Nada representa melhor uma noite no boteco do que frango a passarinho. Então fui neles também.

DSC_6854

…mas preciso revelar que, de tudo, o que me conquistou foi esse singelo caldinho de feijão. Esse inverno que não acaba nunca né. A gente tem que manter a camada adiposa em bom estado (brincadeira gente, eu tento manter uma vida saudável na maior parte do tempo).

O precinho do cardápio de boteco da Pirandello é camarada e devo revelar que também há opções menos pecaminosas, como umas iscas de filé e tal. Pra próxima quarta de jogo (ou sem jogo), fica a dica!

 

Ristorante e Pizzeria Pirandello

Rua Herny Hugo Dreher, 370, Bento Gonçalves

Telefone: (54) 3452-4786

Site: clique aqui!

Facebook: clique aqui!

Vem primavera, com hambúrguer na mala!

Começou a primavera e, esplendidamente, o sol deu as caras neste último domingo, depois de tantos dias nebulosos. Foi rápido e o suficiente pra chamar gente bonita e animada para o gramado do Museu Municipal de Garibaldi.

DSC_6614

O Festival de Primavera é apenas uma das atrações ao ar livre que a cidade está promovendo ao longo do ano, valorizando os espaços públicos e reunindo boa música, comidas de rua e uma boa dose de espumantes locais.

DSC_6644

O festival foi tudo de bom e aproveitei pra finalmente conhecer os queridinhos sócios do Hambúrguer na Mala, projeto itinerante que uniu um trio da Administração, Contábeis e Gastronomia. O nome sintetiza a própria ideia do negócio, que é levar hambúrgueres aonde houver pessoas famintas.  😉

DSC_6621

O diferente aqui, em primeiro ponto, são as verduras – todas orgânicas e fresquinhas, direto da H2Orta Hidroponia. O cardápio é simples, mas para todos os gostos. Tem salada mix, wrap vegetariano e algumas coisinhas mais “substanciosas”, por assim dizer.

DSC_6626

A salada, servida com molho de mostarda e mel, abriu bem os trabalhos.

DSC_6629

O wrap vegetariano traz a mesma combinação de folhas e tomate seco, com uma pitada a mais de cream cheese.

DSC_6643

Sou muito cética em se tratando de sanduíches de atum. Em geral, eles são oleosos ou molhados – e bastante sem gracinha. Mas esse veio quentinho e com molho agridoce de pepino, num pãozinho ciabatta especial.

DSC_6648

Fiquei em severa dúvida pra elencar meu preferido, mas creio que ficou entre esse, de frango, e o próximo. Notou que eu “tive” que comer todos, né? Curti a escolha do pão cervejinha e o toque de bacon, claro. Esse ainda trazia molho de mostarda e as folhas, que, crocantes, criaram uma textura legal pro burguer.

 

DSC_6636

Você já percebeu como a ordem das coisas no sanduíche faz toda a diferença? Nesse burguer de carne, por exemplo, o molho barbecue vai na base do pãozinho, umedecendo-o sem encostar na alface, porque geralmente é isso que faz o troço todo ficar pingando na nossa mão. Aliás, isso me leva a outra reflexão: por que tanta gente fala “O” alface?

Tem Hambúrguer na Mala nas sextas do Café Di Barba (Carlos Barbosa), em algumas festas do Cultive (Garibaldi) e por aí, em algum lugar novo a cada semana. Quem sabe no seu próximo aniversário?

Hambúrguer na Mala

(54) 9656-4892 Amanda

E-mail: hamburguernamala@gmail.com

Facebook: clique aqui!

Um combo americano direto dos anos 50!

Pra chegar a esse post, invadi o paraíso dos adolescentes em Gramado: Holiday Milkshakers. Se não estivesse acompanhada por uma criança de três anos e uma adolescente de 13, certamente ia parecer um alienígena em terras distantes. É fácil entender a fórmula de sucesso que atrai tanta galera pra esse lugar. Junte o melhor milk-shake da galáxia a um hambúrguer estilo americano servido com fritas rústicas. Adicione pitadas do metabolismo juvenil e você deduzirá por que esse lugar está sempre lotado de pais e filhos e turminhas gastando a mesada. Na deliciosa temakeria que fica bem ao lado, a idade média do público deve ser o dobro!

Atraída pelo aroma inconfundível de batata frita, nesse fim de semana troquei o lanchinho japonês pela oferta ao lado, bem mais pecaminosa. Não nego a culpa e já prometi a mim mesma que a aba “fast food” desse site ficará um longo tempo sem atualizações. Meu corpo já sente os efeitos de tantos excessos. Beirando os 30, já não posso me dar ao luxo de engordar 1 quilo por mês. Perdê-los depois tende a exigir bem mais sacrifício do que antigamente. De qualquer forma, uma escapadinha dessas vale a pena de vez em quando. Além do mais, não apenas o Holiday, mas muitos restaurantes e lanchonetes já oferecem alternativas menos calóricas e opções que contemplam os clientes com restrições alimentares. Mais adiante conto quais são.

holiday externa

holiday banquinhosEsse é o Holiday, fica numa área bem movimentada de Gramado, próximo à rótula que leva a Canela. O estilo é inconfundível. As pin ups, os banquinhos e essa mistura de verde-água com rosa chiclé levam você diretamente aos anos 50.

 

 

holiday detalhe1holiday detalhe2

Dentro do Holiday, a caracterização fica ainda mais evidente. Claro que seria melhor uma jukebox de verdade. Aliás, sou muito defensora de música ambiente em restaurantes, especialmente se ele for temático. É um pouco estranho, para mim, desfrutar de um hambúrguer com milk-shake sem um rockabilly ao fundo. Ademais, uma boa dose de Elvis e Johnny Cash faria bem a essa nova geração.

holiday milkshake

O cardápio do Holiday é basicamente composto por milk-shakes e hambúrgueres. Sobre eles, o que posso dizer sem sombra de dúvida é: esqueça aquelas bebidas insossas servidas nas lojas do palhaço e do rei. Isso é milk-shake de verdade, com sabor, textura e um canudo da largura de um marca-texto. São mais de 90 sabores e algumas opções interessantes, como milk-shakes alcoólicos (para maiores de 18, óbvio), sabores 0% lactose e sabores diet. O preço varia de R$ 7,00 a R$ 13,00 nos sabores tradicionais, dependendo do tamanho (300, 500 ou 700 ml).

holiday burger

Os hambúrgueres são o que a casa promete: estilo americano, sabores bem definidos e uma ótima espessura de carne. Provei três sabores e todos foram aprovados…mas guardei o ouro para o final 😉

Por R$ 18,90, comi a especialidade da casa, o Holiday. Não preciso dizer que a combinação de cebola caramelada e gorgonzola sempre dá certo.

holiday crunchy burger

O Crunchy Burger me deixou com a consciência pesada: cheddar derretido, cebola e bacon crocantes, alface, tomate e maionese verde. Sem falar nas fritas rústicas que acompanham todos os hambúrgueres. Esse custou R$ 17,90. Definitivamente, não indicado para pessoas que brigam com a balança, como eu!

holiday veggie

Tudo valeu a pena, até o que eu não devia ter comido. Achei o preço muito justo também, mas o ouro do cardápio certamente é este maravilhoso hambúrguer Veggie, que pedi em homenagem a meus amigos e leitores que abdicaram de carne. Gente, sério, foi uma explosão de sabores: cogumelos Paris salteados, muçarela derretida, tomate empanado, alface americana e molho aioli. Pra ficar ainda menos pesado, é só pedir pra trocar o tomate empanado por fresco. Custou 19,90 e também veio acompanhado pelas malfadadas fritas rústicas 😉

Ah, antes que eu esqueça, o Holiday também oferece umas saladinhas e uma opção de wrap, pra quem quer dosar o milk-shake com algo menos devastador.

 

Holiday Milkshakers

Rua Reinaldo Sperb, em frente ao mercado Nacional de Gramado

Telefone: (54) 3286-6022

E-mail: contato@chocolateplanalto.com.br

Facebook: clique aqui

Empanadas ‘chi chi chi le le nas’

Gente, vamos confessar: ninguém está passando ileso pela da Copa do Mundo da FIFA 2014™ (responsabilidade jurídica, a gente vê por aqui!). Não tem como levar a vida normalmente, pelo menos nos dias de jogos do Brasil. Se, nem o comércio nem o serviço público funcionam, como não se contagiar? Na minha casa, as oitavas-de-final terminaram em angústia e lágrimas.

Que vitória suada!!! Mas deixa eu te contar que o Chile tem outras maravilhas, além dos vinhos e do futebol petulante. Estava há pelo menos dois meses ouvindo falar de umas tais empanadas chilenas que estão sendo produzidas aqui mesmo, em Bento Gonçalves. O Doña Margarita surgiu há pouquíssimo tempo e tem origem na família Geisse, proprietária da vinícola premiadíssima de mesmo nome.

empanadas todas
Já conhecia as empanadas argentinas, mas não as chilenas. Haveria melhor ocasião pra degustá-las que o duelo entre Brasil e Chile no Mundial? Naturalmente, tive que provar uma unidade de cada um dos quatro sabores, o que sabiamente fiz no pré-jogo, senão ia voar prato, empanada e Fruki Guaraná pra todo lado.

 empanadas espi

Comecei pela empanada de espinafre porque, a bem da verdade, não está entre os meus sabores preferidos e eu era o tipo de criança que comia sempre o lado sem recheio da bolacha primeiro. Hehehe. Enfim, posso dizer que foi um ótimo cartão de visitas. E uma opção deliciosa pra quem não come carne.

 empanadas carne

A empanada de carne é a clássica das clássicas, com uva passa, ovo e azeitonas – uma combinação deliciosa.

 empanadas frango

Deixei a empanada de frango por último entre as salgadas porque, assim que as tirei do forno, senti o aroma inconfundível de curry e não queria comprometer o sabor das demais. Se você gosta de curry, indico. A combinação com pimentões e azeitonas pretas dá um toque especial.

 empanadas maa

Nesse ponto, o jogo já estava começando e precisei esperar um tempinho, afinal, três empanadas são mais que o suficiente pra alimentar uma pessoa. Aos 15 do primeiro tempo, finalmente cheguei nesse deleite que é a empanada de maçã com canela. Sou suspeita. Afinal, tenho uma quedíssima por doces com maçã. Indico muito!

A proposta do Doña Margarita é bem simples: embalagens com seis unidades congeladas pra assar em casa. Encontra-se em alguns pontos de venda de Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias e Porto Alegre, mas faço votos que as empanadas cheguem cada vez mais longe! O preço é de um quitute alto padrão: em média, R$ 30 por caixa.

Doña Margarita

Melhor de oito, um ranking dos Xis de Bento Gonçalves

Que momento, que delícia, que absurdo de quilocalorias! Semana passada, inventei de promover o primeiro Circuito de Degustação do blog Culinarismo – nessa edição de estreia, dedicado aos xis de Bento Gonçalves. O projeto era antigo, mas não se concretizava por falta de parceria. Afinal, mesmo sendo boa de garfo, acho que não conseguiria sobreviver sozinha a um desafio desses. Então, convoquei um marido para auditar a bagunça e convidei três amigas dispostas ao sacrifício – inclusive, de rachar a conta. Ao todo, portanto, foram cinco os “jurados”.

Antes que pipoque alguma polêmica, preciso frisar que este post não tem a intenção de ultrajar ou desmerecer nenhum dos estabelecimentos avaliados. Todos têm seus pontos fortes e fracos e, naturalmente, podem coexistir. A ideia aqui é apenas dar uma ajudinha pro consumidor indeciso, apontando os diferenciais de cada um. Outro ponto importante: ainda que estivéssemos em 10 pessoas, jamais seria possível provar todos os xis da cidade, até porque certamente não conheço todos. Então, pedi aos meus convidados algumas indicações e, pinçando as sugestões em comum, cheguei a uma lista de oito estabelecimentos: Beliskão, Chicão Lanches, Magnatas do Xis, Papa Burguer, Perera, Sierra Burguer, Xis Bocão e Xis Picanha.

x todos
Pra ser justa, a degustação foi totalmente às cegas – o preço foi revelado depois de cada rodada para verificarmos se o preço valia a entrega. E a procedência só foi revelada no final dos trabalhos. Obviamente, alguns deles são inconfundíveis, mas a intenção era não poluir a avaliação das pessoas com opiniões prévias. Pedi xis salada em todas as lancherias e bolei uma metodologia com cinco quesitos a serem preenchidos com notas de 1 a 5: Preço, Apresentação, Tamanho, Sabor e Custo/Benefício. Havendo médias iguais, venceu aquele que teve maior pontuação no quesito custo/benefício.
A questão da tele-entrega não foi avaliada, porque tornaria nossa degustação muito mais cara e longa. O que fizemos foi pedir todos os xis por telefone e buscá-los em sequência. Antes da degustação, colocamos no forno em temperatura média por um período de três a quatro minutos, pra garantir que ele estivesse o mais próximo possível de quando entregue. Mesmo sem ter usufruído do serviço, deixo abaixo os telefones para encomendas e cito os estabelecimentos que não têm entrega, porque isso faz toda a diferença naqueles dias de preguicinha!
Só mais uma consideração. Ficou claro nesse ranking que nem só de sabor, nem só de preço vive um xis. Tudo é uma questão de média e de preferência. Alguns diferenciais como o pão cervejinha, por exemplo, representaram pontos a mais para alguns e pontos a menos para outros. Estar bem prensado foi importante para alguns e irrelevante para outros. Mas num quesito todos concordaram: maionese de xis não pode ser industrializada!!!
Amei essa experiência e espero que vocês também curtam. Quem sabe não repetimos em breve, avaliando cachorros-quentes ou pizzas?!

Relembrando: as notas são de 1 a 5 e as plaquinhas indicam a ordem da degustação e não sua colocação no ranking.

 x boco

8º lugar: 

Xis Bocão – média 4,0
Preço do xis salada: R$ 17,00
Sem tele-entrega, encomendas pelo telefone 3452 6253.
O Xis Bocão é o melhor da cidade pra muita gente, mas perde no preço. Foi o mais caro de todos, mas ganhou elogios pelo sabor, pelo molho e por ser bem prensado. Teve ótimas notas nos quesitos tamanho e apresentação.

x chico

7º lugar:
Chicão Lanches – média 4,08

Preço do xis salada: R$ 11,00
Sem tele-entrega, encomendas pelo telefone 9995 5735.
De uma forma geral, o xis é muito bom e o preço também. Mas as regras da degustação eram claras: o xis tinha que ser comido como veio, sem acrescentar condimentos. Sendo assim, apesar do hambúrguer suculento e macio, do presunto elogiado e da maionese com sabor caseiro, foi consenso que faltou um pouco de sabor.

x pereira

6º lugar: 

Xis do Perera – média 4,08
Preço do xis salada: R$ 10,50
Tele-entrega pelo telefone 2621 5073.
Simples e gostoso, o xis salada do Perera tem hambúrguer macio e tomate fresco. Uma das degustadoras considerou que o hambúrguer poderia ser mais grelhado, mas nada que comprometesse a nota final. O que ficou um pouco a desejar foi o tamanho, mas se justifica pelo preço.

x magnatas

5º lugar:
Magnatas do XIS – média 4,12

Preço do xis salada: R$ 12,50
Tele-entrega pelo telefone 3451 2711 (Magnatas do Centro)
Aqui a opinião foi unânime: o hambúrguer estava duro, mal passado e tinha mais sal que o necessário. Ainda assim, as notas foram elevadas pela apresentação do xis e pela maionese, que era simplesmente maravilhosa.

 x belisko

4º lugar:
Beliskão – média 4,24

Preço do xis salada: R$ 10,00
Tele-entrega pelo telefone 3451 5454.
O preço imbatível deu ao xis do Beliskão o quarto lugar. Mas não é só isso: ele também foi o maior de todos. A carne também estava macia e o xis era bem molhadinho, mas…foi detectada maionese industrializada – e de marca duvidosa!

x papa burguer

3º lugar: 

Papa Burguer – média 4,28
Preço do xis salada: R$ 13,00
Tele-entrega pelo telefone 3454 1515.
Inconfundível, o xis do Papa Burguer é daqueles que dividem opiniões. Alguns acham divino, outros acham meio “espalhadão”. Tem que adore o pão, outros não curtem. Ainda assim, ele arrebatou a medalha de bronze e levou nota excelente no quesito apresentação. Eu, particularmente, não vejo necessidade de colocar batata palha no xis, mas uma degustadora apontou isso como ponto positivo, então está registrado!

x sierra

2º lugar:
Sierra Burguer – média 4,52

Preço do xis salada: R$ 16,00
Tele-entrega pelo telefone 3701 3749.
Antes que alguém se manifeste dizendo que “Sierra Burguer não é xis”, tenho dois argumentos em defesa dos jurados: foi pedido xis salada, como nos demais, e seria injustiça deixa-lo de fora. O Sierra foi o único que teve nota máxima nos quesitos sabor e custo/benefício. Só perdeu a medalha de ouro pelo preço e tamanho. Fora isso, os comentários foram: o melhor sabor, a melhor apresentação, aroma incrível, perfeito sabor de churrasco, pão ótimo. Não precisa dizer mais nada, né?!

 x picanha

1º lugar: 

X Picanha – média 4,72
Preço do xis salada: R$ 12,00
Tele-entrega pelo telefone 3702 1020.
O tradicional xis quadradinho gabaritou nos quesitos preço e apresentação. Com hambúrguer bem temperado, cheirinho de manteiga no pão e um queijo muito diferente (parecido com colonial), esse xis ainda tinha uma boa porção de tomate suculento. A única crítica é que faltou um pouco de molho. Ainda, assim, é dele a medalha de ouro do primeiro Circuito de Degustação do Culinarismo…Parabéns!!!

* Um agradecimento especial às garotas que serviram como cobaias e ao exemplar maridinho que fez muito além de comer: criou um gabarito especial pra gente cortar cada xis em cinco fatias iguais, fez papel de garçom esquentando e servindo as moças e ainda forneceu um licorzinho no meio da rodada pra gente conseguir terminar o desafio!!!