Arquivo da categoria: Massas

Rodízio de delícias nos jantares do Café com Arte

Essa semana o Café com Arte me convidou pra conhecer os queridos expositores da Autoral Feira Criativa, que vai ter uma edição por lá no dia 02 de dezembro, com lindas peças cheias de história pra gente resolver a questão de presentes natalinos. Além dessa troca de cartões com os artesãos, que foi muito especial, tivemos um farto e colorido almoço pra conhecer a nova proposta de jantar do Café com Arte.

——->

Para gregos e troianos se refestelarem, porque todo mundo tem seus dias de apetite insano, o Café com Arte criou um rodízio completo, mas, ao mesmo tempo, autoral e delicado. A coisa toda começa nesse Black Friday e, a partir da semana que vem, você pode desfrutar de um jantar completo e ilimitado por R$ 65 de terça a sexta.

Por que você precisa conhecer: massas feitas na casa, ingredientes com procedência e qualidade e respeito às receitas.

A salada de culatello com parmesão e tomate seco abre a sequência.

Fetuccini de manjericão ao molho de tomate

O risoto caprese foi a minha etapa preferida: com muçarela de búfala mesmo

Um franguinho grelhado pra quem é das carnes

Essa receita de ravióli é superbem executada e tudo feito à mão, delicadamente. Dentro dele, cebolas caramelizadas. Servido com manteiga e sálvia.

Um filezinho pra quem curte, que fica muito bom com a calda de frutas vermelhas ao vinho.

Ainda um risoto de bacon com alho poro

E fechando, um último espaguete com culatelo.

A sobremesa é coisa que eu adoro demais: simples e infalível banana flambada com sorvete de creme.

————>

Essa é toda a sequência do que há pra comer no rodízio. Adicione-se a música, a arte em todos os cantos e o cafezinho do final. Mais uma experiência bem bolada do Café com Arte Bistrô <3

 

Café com Arte Bistrô

Nota no Google: 4,7 de 5,0

Nota no Trip Advisor: 4,5 de 5

Rua Marques de Souza nº 354, Bento Gonçalves

Aberto de terça a sábado, no almoço e no jantar

Facebook: clique aqui!

Sparkling Night Run, o que comer!

Correr a gente corre, mas é pra equilibrar essa rotina que pipoca de restaurante em restaurante (risos)! Assim vai ser na Sparkling Night Run, a corrida noturna de Bento Gonçalves que é cheia de atrações <3

Nesse ano, a prova vai ter um circuito gastronômico ainda mais completo pra quem vai assistir a corrida e para os competidores recobrarem as energias depois da prova, que vai ser dia 11 de novembro, com largada e chegada a Via Del Vino, em Bento!

Então já que o assunto é comer, olha aí a lista dos seis food trucks que vão homenagear o Dia do Macarrão!!! Já estou me preparando pra comer todo o possível…e ainda vai ter wine bar da Salton, Aurora e Nova Aliança.

A prova vai ser às 20h30min, mas a estrutura gastronômica vai bombar das 18h às 23h. Inscrições ainda disponíveis::: www.sparklingnightrun.com.br

 

Nega Maluca

Talharim caseiro ao molho do Chef (tomate seco e nata) ou de tomatinho cereja e manjericão

Polentruck

Penne ao molho de galinha caipira ou de funghi

 

Trailer Colheita Butique Sazonal

Talharim caseiro ao molho de cogumelos frescos e queijo Brie ou La Mare (mexilhões,camarão, polvo e lula)

 

Guaxinins Pizza e Hot Dog

Espaguete ao molho sugo

 

Mister Pankekas

Panquecas de guisado ou de presunto e queijo

 

Sweet Babi

Bolo de pote

Clô Restaurante: poesia pura em Flores da Cunha

A linha do horizonte não dá conta dos vinhedos que emolduram o cenário da vinícola Luiz Argenta, em Flores da Cunha. O primeiro impacto é de um deslumbre que a vista não alcança e de um silêncio providencial cortado pelo revoar dos passarinhos.


Despidas, mas não mais dormentes, as videiras preparam seu rebrotar para a próxima safra. E eu, de olhar apertado pelo sol dessa primavera precipitada, tive meu primeiro almoço no Clô Restaurante, que vai povoar minhas lembranças por algum tempo mais, tenho certeza.

IMG_7851

Depois de uns minutos necessários diante da vista, do silêncio cortado pelos passarinhos e do sol imponente, entrei e precisei de mais algum tempo contemplando o lugar, que tem um projeto realmente deslumbrante assinado pela arquiteta Vanja Hertcert, que realmente trouxe uma alma elegante para o restaurante.

IMG_7760

Pois sobre a comida, o menu completo com couvert, salada, entrada, prato principal e sobremesa sai por R$ 95,00. Não dispense de modo algum a tábua de focaccia e pães frescos.

IMG_7771

A entrada, o prato principal e sobremesa são à escolha do cliente e eu fiquei bem contente com os delicados nhoques ao molho rosé. Os tomates aqui tinham uma acidez que deixou o prato bem marcante.

IMG_7807

A partir daí, as escolhas foram emocionais. Memórias dos anos em que vivi no Pará me levaram a escolher o pirarucu com risoto de alcaparras e limão. Um prato bem fresco, mas forte pela presença desse peixe amazônico firme e carnudo. Amei o prato.

IMG_7826

Voltando bem pro interior gaúcho, a sobremesa foi um remember dos pacotes e pacotes de mandolate que comia na casa da minha vó. Aqui, o semifredo de mandolate veio adornado por calda de caramelo e poeira de amendoim. Achei um pouco pesado, talvez influência do peixe que comi antes.

Como arremate dessa refeição, ficou a vontade de voltar. Merece!

Clô Restaurante, o restaurante da vinícola Luiz Argenta

Nota no Google: 4,8 de 5,0
Nota no Foursquare: 8,0 de 10
Nota no Trip Advisor: 4,5 de 5

Avenida 25 de Julho nº 700, Flores da Cunha/RS
Aberto de terça a domingo, das 12:00 às 15:00
Facebook: clique aqui!

La Cantinella: tem de tudo a toda hora

Postos de conveniência são a Meca dos viajantes, mas tem muita gente da Serra Gaúcha mesmo pegando 470 pra descobrir o que tem de tão bom no La Cantinella, que não se pode resumir como restaurante, lancheria, confeitaria ou empório.

IMG_3233

Já parei na passagem pra levar um pedaço de queijo e uma baguete

IMG_4581

Já saí de casa só pra tomar um gelato: R$ 7,00 a bola

IMG_3244

Já provei da enorme e magnânima pizza caseira que, na verdade, é feita com pão colonial.

IMG_3224

IMG_3251 Tem uma infinidade de coisas pra comprar também: de vinhos a geleias, passando por molhos, massas importadas e caseiras, temperos, especiarias e até panelas.

Faltava almoçar no restaurante de Comida Afetiva do La Cantinella, o que se pode fazer a qualquer dia da semana porque o bom de postos de conveniência é que o atendimento é de domingo a domingo. Buffet livre no almoço com faixa de preço de acordo com o dia da semana: R$ 29,90 de segunda a sexta; R$ 34,90 aos sábados; R$ 39,90 aos domingos.

IMG_4572

Qual não foi a minha surpresa ao chegar no segundo andar, onde funciona o restaurante, e bater o olho no carrinho de preparar massa na hora! Você escolhe o tipo de massa, o molho, complementos e temperos: tudo incluso no buffet livre. É muito útil porque resolve o problema dos restaurantes de buffet daquele macarrão sempre passado do ponto no réchaud.

IMG_4574

IMG_4576A grande mesa de saladas frescas é bem convidativa também e, no buffet quente, panelas de ferro garantem sabor à polenta mole, carne de panela, o feijão bem temperado e outras receitas dignas da casa da nossa vó. Sobremesa havia, mas troquei por mais um gelato. Deixei o limoncello para a próxima também!

La Cantinella Cozinha Afetiva

Nota no Google: 4,5 de 5,0

Nota no Foursquare: 8,1 de 10 (a nota se refere aos lanches e armazém. Não há notas suficientes para pontuar o La Cantinella Cozinha Afetiva)

Nota no Trip Advisor: 3,5 de 5

BR 470 Km 225, Garibaldi

(54) 3461-7474

Aberto todos os dias. Para o almoço, de segunda a sexta, das 11:30 às 14:30; sábados e domingos, das 11:30 às 15:00

Facebook: clique aqui!

O que o Culinarismo provou de melhor nesse semestre

Um suspiro e passou metade do ano. Já deu uma olhada nas suas metas pra 2017? Alguma promessa saiu do papel? Para o Culinarismo, foram dias de muitas descobertas gastronômicas. Listei meus cinco lugares preferidos do semestre – não é um ranking….estão por ordem alfabética e todos os cinco merecem a visita!

 

Bar Secreto Wine&Beer

Caxias do Sul

Bom para beber com qualidade

DSC_3325Prateleiras forradas de vinhos pra todos os bolsos, uma carta de cervejas escolhidas a dedo pelos proprietários e torneiras geladas de chopp. Não importa a escolha, o lugar é perfeito pra espairecer. No menu, carnes, legumes e hambúrgueres: tudo tendo a grelha como base de preparo.

 

Osteria Del Valle

Vale dos Vinhedos

Bom para almoçar

  DSC_3281

Entre tantas opções de restaurante estilo “sequência italiana”, o novo Osteria Del Valle realmente se diferencia. Dá pra perceber a assinatura do chef Álvaro da Silva no menu, que vai de foccacias de fermentação natural a capeletti de pato, passando pelo simplesmente inesquecível risoto de cordeiro. Prove esse e peça mais!

 

Ovelha Café

Bento Gonçalves

Bom para bater um papo

IMG_8351

Quatro variedades de grãos, cinco métodos de filtragem e infinitas razões pra conhecer. As tortas são feitas com carinho e ingredientes caseiros, como o doce de leite de produção própria. Sanduíches delícia pra acompanhar o bate papo no meio dos livros completam a cena. Beba água no filtro de barro – é de graça! <3

 

Sapore&Piacere

Bento Gonçalves

Bom para almoçar

DSC_3142

Revisitei o elogiado bistrô da chef Márcia Dalla Chiesa pra falar das comemorações de seus 10 anos, que serão em breve. Não há dúvidas de que é o melhor almoço trivial de Bento Gonçalves, com toda aquela mesa de antepastos que já valem por uma refeição.

 

Wine Up Miolo

Vale dos Vinhedos

Bom para uma tarde de sol

IMG_4028

O espaço novo do Wine Garden Miolo segue a mesma proposta de wine bar ao ar livre, mas, em vez de tapetes ao gramado, aqui teremos refeições mais elaboradas. Ainda em sistema de soft open, o espaço terá uma parilla e um forno de barro para o menu que vai valorizar a comida de fogo. O cenário é estonteante. Pode confiar!

A viagem gastronômica do My Way agora também no almoço

Quando um chef de cozinha te convida a sentar no porão da casa dele, conhecer suas coleções de cardápios do mundo, bibelôs e cédulas antigas, esse só pode ser um momento especial. O My Way do chef Maurício Crippa deixa as pessoas à vontade, como estando na casa de um amigo. Logo na entrada, um aparador com fotos da família é que dá as boas vindas. Sentiu o nível de intimidade que você terá com o anfitrião?

DSC_3684

Pois chegue de peito aberto e embarque na viagem que o chef oferece pelas principais cozinhas do mundo.

DSC_3683

O cardápio é itinerante e já postei aqui um jantar indiano que provei e aprovei mesmo sem saber das andanças do Maurício pela Índia. Pois, agora, o My Way, amplia sua programação de jantares étnicos nas sextas e sábados, oferecendo almoço a La carte aos sábados e domingos. O menu é completo: couvert, entrada, prato principal e sobremesa. O cliente escolhe a massa e a carne de preferência; o resto é surpresa.

DSC_3682

Preciso revelar aqui que sou apaixonada pela caponata do chef Maurício e, sempre que tenho em casa, sucumbo aos alertas do chef de comer só um pouquinho por vez. Como couvert no almoço, ele serve justamente a caponata da casa com pão de fermentação natural.

DSC_3687

Nesse dia em que revisitei o My Way, a chuva não dava trégua, então a entrada de minestrone caiu como uma luva pra confortar.

DSC_3692

A massa e a carne do prato principal são à escolha do cliente. Pra mim, naquele dia, pareceram apropriadas as mezzelunes trentinas (massa recheada com escarolas e bacon, molho de natas) e filé Cordon Bleau (recheado com copa e queijo, molho espanhol).

Esqueci de fotografar a sobremesa, que era um creme de laranjas do quintal com calda de merlot. A experiência toda (exceto bebida) por 60 pilas!

Essa vida culinarística nem sempre me permite repetir os restaurantes tanto quanto eu gostaria. Mas em defesa do My Way, eu digo e repito que é um dos lugares onde mais me sinto à vontade. Onde eu poderia tranquilamente ir de pantufas e tomar um vinho sossegada. Só não o faço em respeito ao chef (risos)!

 

My Way Cozinha Universal

Rua Francisco Ferrari, 656, Barracão, Bento Gonçalves

Reservas: (54) 98118-3398

Facebook: clique aqui!

Lembranças de uma Dolce Italia na Escola de Gastronomia da UCS

Não faz muito, abriu ao público o restaurante da Escola de Gastronomia da UCS, em Flores da Cunha.

DSC_3511

Com toda a influência da gastronomia italiana característica da região e sob comando do chef italiano Mauro Cingolani, a casa batizada de “Dolce Italia Ristorante Scuola” serve menu semanal de entrada+prato principal + sobremesa,  além de um cardápio permanente de grelhados. O lugar é uma graça e o atendimento, impecável como há muito eu não via.

DSC_3499

O mâitre, a gerente e os garçons flutuam pelo salão, falando entre si em tom inaudível para os clientes, mostrando-se disponíveis, mas sem perturbar excessivamente. Uma verdadeira escola de atendimento, registre-se. Envidraçado, o salão tem vista aberta para a sala de degustação onde se ministra o curso de sommelier internacional e outros.

A carta de vinhos é cuidadosamente selecionada, colocando a olhos vistos, na verdade, a reputação de todos os cursos oferecidos na escola. Era um sábado ameno quando estive no Dolce Italia para o almoço. Visitei a cozinha, apresentaram-me ao chef do dia e conheci toda a escola. Um roteiro pelas salas, cozinhas e auditórios é bem-vindo.

DSC_3513

Naquela semana, o menu corrente começou com uma sopa de queijo fontina com legumes.

DSC_3517

Uma lasanha desconstruída de ragu branco, espinafre e patê de azeitonas veio acompanhando a tilápia à moda mediterrânea. (ainda fiquei com saudade da sopa)

DSC_3520

E a sobremesa, um pudim de leite de coco com geleia de laranja. (Nada apaga a lembrança daquela sopa). Menu completo por R$ 49,90 (bebidas não inclusas).

Dolce Italia Ristorante Scuola

Aberto diariamente para o almoço

Avenida vindima, 1000, Parque de Eventos Eloy Kunz

Flores da Cunha

Reservas e informações: aqui!

Casa Valduga e uma releitura gastronômica do Cammino di Caravaggio

Se vivemos tempos de transição de valores, comportamentos e consumo, a gastronomia passa pelo mesmo embate. Tudo o que era glamoroso, caro e inacessível aos poucos dá espaço para a cultura, o genuíno e a exaltação do comum. Estamos trilhando um presente já não esnoba o passado e eu, particularmente, fico encantada com as habilidades de um cozinheiro em criar o inusitado a partir de insumos ordinários. Reproduzir ou adaptar a gastronomia clássica se faz com talento de execução, mas trazer à mesa um prato único com o que quer que a estação e o mercado local ofereça é o que diferencia a qualidade da excelência.

IMG_3543

Pois, a convite da Casa Valduga, o Culinarismo participou de um jantar experiência assinado pelo chef Fabrício Darós, que delicadamente homenageou o Cammino di Caravaggio com elementos conhecidos de todos nós, mas uma entrega digna da alta gastronomia.

O conteúdo e a experiência inspiradora foram organizados pela Focus Excelência. Olha só a primazia desses pratos:

IMG_3545

O antipasto “Santa Maria della Fonte”, para mim, o melhor capítulo do jantar: cesta de parmesão, polenta de milho branco com creme de mascarpone, alho assado, presunto cru. Aqui, a polenta foi servida levemente doce, contrapondo a presença forte do queijo e do preciutto. De fato, um primor.

IMG_3558

Como primo piatto, batizado “Da Bergamo fino alla Colonia Sertorina”, uma massa recheada com porco e ervas aromáticas ao molho de manteiga, guanciale, sálvia e grana padano.

IMG_3570

O secondo piatto, que leva o nome do próprio jantar – “Cammino di Caravaggio”, era um marcante pato braseado no vinho branco, alho e o primo do alecrim rosmarino, servido com berinjelas assadas.

IMG_3572

Giardino della Madonna foi o dolce que fechou a experiência: base de torta delle rose (algo como um brioche) servida com creme de laranja e moscatel, uma pitada de cacau e flores comestíveis.

O jantar Cammino di Caravaggio incluiu a programação da Casa Valduga para o Dia do Vinho 2017, que segue até o dia 04 de junho, com programação em todas as regiões brasileiras produtoras de vinho. Confira aqui!

A programação normal do restaurante Maria Valduga também é excelente. Foi, inclusive, o primeiro post desse blog, em 2013. Relembre aqui!

DiPaolo em pequenas porções  

 

Mais oportunidades de aproveitar o DiPaolo de um jeito econômico e sem pesar na dieta.

DSC_3437

A Casa DiPaolo Bento, aquela da Pipa Pórtico, espera aumentar em 20% seu movimento com uma novidade lançada ontem: porções rápidas e econômicas. Então, além do consagrado rodízio, a partir de maio você pode desfrutar do DiPaolo montando seu próprio cardápio.

DSC_3451

Podem ser entradas, saladas, carnes, massas e acompanhamentos com preço individual, de R$ 10 a R$ 80. Você escolhe o que quer e cria um almoço ou jantar ideal pro tamanho da fome. Eu, no lançamento, provei basicamente todos os itens do cardápio pra atestar mesmo a qualidade (risos).

DSC_3446

DSC_3443

Entrada (tábua de frios, gran formaggio e sopa de capeletti); Saladas (siciliana, radicci com bacon e salada de batata com maionese);

DSC_3455

DSC_3456

Carnes (galeto ao primo canto, filé mignon, entrecot, picanha, cordeiro e peixe congro);

DSC_3457

Massas (spaghetti, tagliarini, tortéi e nhoque – acompanhados dos molhos tradicional, tomate seco, funghi, nocciole, quatro queijos, alho e óleo, bolognese e pesto);

Acompanhamentos (arroz branco, batata frita, polenta frita ou brustolada e queijo à dorê).

 

Casa DiPaolo Bento

BR-470 / Km 217 (ao lado da Pipa Pórtico) – Bento Gonçalves (RS)

Aberto diariamente das 11h30min às 15h30min e de segunda a sábado, das 19h às 23h

 

Facebook: @casadipaolobento

Instagram: @casa.dipaolo

Sabor da família Tomasi no Addolorata Culinária Italiana

Addolorata foi o primeiro nome da comunidade do interior de Bento Gonçalves hoje chamada Tuiuty, onde está o roteiro turístico Vale do Rio das Antas, que tem como atração principal a imponente estrutura da Vinícola Salton.

DSC_3247

Addolorata é, também, o novo empreendimento gastronômico do distrito onde você poderá encontrar a figura lendária do agricultor Nei Tomasi, uma figura que representa como ninguém o imaginário coletivo do colono da Serra Gaúcha – com seu chapéu de palha, a camisa xadrez e seu tuc tuc que já levou milhares de turistas por passeios entre os parreirais.

DSC_3222

O restaurante, recém-aberto ao público, traz a legítima sequência gastronômica da Serra Gaúcha com o diferencial da simpatia com que a família Tomasi envolve o visitante. As filhas tocam o negócio com ajuda da mãe, enquanto Nei Tomasi cumpre seu papel de anfitrião no salão.

DSC_3217

DSC_3216

A fartura começa logo na chegada, com a mesa de queijo, salame e um torresmo fresquinho produzido na vizinhança.

DSC_3230

A decoração é uma graça, com crochês em diferentes técnicas feitos pela matriarca Tomasi e enquadrados com carinho como homenagem à nona. Quando a sequência de pratos começa, é aquela festa…

DSC_3233

A sopa, o pão e o pien, especialmente encorajadores nesses primeiros dias de frio na Serra Gaúcha.

DSC_3240

A salada que a gente come só porque radicci com bacon lembra a casa da vó (risos)

DSC_3244

E aquela sucessão de massa à carbonara, carne de panela, costelinha de porco, tortéi, fortaia.

DSC_3246

Aí está o melhor entre os melhores da casa: polenta mole recheada com salame e queijo ao molho de carne. Ocasionalmente, aqueles que ainda aguentarem podem desfrutar da sobremesa.

É tudo feito com carinho e a gente sente a alegria dos anfitriões em receber. A polenta, o tortéi, as massas e vinhos são uma produção da agroindústria familiar, o que dá ainda mais significância à refeição. Tudo acontece na propriedade da família, que recebe os visitantes para almoço e jantar sob reserva.

 

Addolorata Culinária Italiana

Aberto para almoço e jantar, sob reserva. Casais ou famílias pequenas podem ser encaixados em grupos maiores

Reservas: (54) 99925-5137

Facebook: clique aqui!