Arquivo da categoria: Restaurantes

Comida flexiteriana: uma descoberta em Barcelona

Este post tem apoio de La Taberna

Comer melhor, ser mais feliz, viver mais. A descoberta da cozinha flexiteriana no meu mochilão pela Europa é algo que vem me acompanhando desde então – menos como prática e mais como reflexão. Existe uma cozinha muito mais saudável e igualmente extasiante que privilegia os produtos de origem vegetal, mas não é tão taxativo como o vegetarianismo absoluto. Antes de pisar no Flax&Kale, em Barcelona, eu jamais tinha ouvido falar a respeito.

DSC_7904

A cozinha flexiteriana é criativa e explora ao máximo a oferta local de vegetais, cereais e legumes, ainda que tenha uma ligeira presença de produtos de origem animal, como peixes. O Flax&Kale pertence a uma empresária do ramo da gastronomia que já possui um restaurante vegetariano em Barcelona. Os pratos não são baseados apenas no prazer gastronômico, mas também em seu valor nutricional. Cerca de 80% do menu é de origem vegetal e o restante inclui espécies de pescado azul, como salmão, atum e anchova.

DSC_7897

A cozinha é aberta e o restaurante tem dois salões. Para uma proposta alternativa como essa, minha primeira impressão não poderia ser melhor. São muitas mesas e elas estavam todas ocupadas quando cheguei.

DSC_7889

O menu, em inglês, espanhol e catalão, explica a oferta da casa e divide os pratos em quatro categorias: raw food (para alimentos crus ou cozidos a baixas temperaturas, preservando seus nutrientes); glúten free; plant-based ou oily fish.

DSC_7887

Cada prato tem seus ingredientes muito bem descritos, assim como o modo de preparo e o porquê da escolha de determinadas técnicas de cocção. Fui aprendendo enquanto escolhia o que comer e a entrada já foi uma surpresa interessante: chips de kale. Kale é uma folha, um tipo de couve supernutritivo que dá nome ao restaurante e está presente em vários pratos. Aqui, foi servida desidratada e com alho.

DSC_7891

Essa salada estava simplesmente espetacular. São cenouras assadas com especiarias e servidas com abacate, folhas e brotos, tofu e semente de girassol. Tudo com molho de limão e laranja. Preço: 9 euros.

DSC_7895

Como prato principal, fomos em correntes opostas. Eu escolhi o que estava sendo servido na mesa ao lado: um arroz negro tailandês com “carne” de coco jovem e frutos secos. Preço: 14,50.

DSC_7892

O Jonathan quis desafiar a lógica pedindo a versão saudável de um clássico da humanidade, mas ele foi surpreendido pelo hambúrguer de salmão que vinha acompanhado por boniato assado, um tipo de batata doce. Super junkie, só que não! Preço: 15 euros.

DSC_7903

A experiência foi bastante singular e os preços valem a pena se você não converter nada para reais. Na saída, próximo ao caixa, encontramos um cardápio de sucos que o cliente pode comprar ali ou receber em casa semanalmente…

…e uma banquinha de vegetais onde pude conhecer pessoalmente o tal de kale. O Flax&Kale é um restaurante bem aberto e todos os cardápios com preços estão disponíveis no site. Vale a pena a consulta.

DSC_7902

Flax&Kale – Barcelona

Facebook: acesse aqui!

https://www.facebook.com/flaxandkale