Arquivo da categoria: Serra Gaúcha

Casa Postal: um daqueles tesouros do nosso interior

Vêm a galope os ventos do novo ano e, com eles, a jornada de uma nova safra da uva. Nos quatro extremos de Bento Gonçalves, as vinícolas se aproveitaram do enoturismo enquanto esperavam os ciclos da videira, atraindo movimento em todas as estações. É bem legal essa abertura dos produtores pra receber o turista, reproduzindo os saberes locais, seja por meio do artesanato, de vivências ou da gastronomia.

Em Tuiuty, a Casa Postal já vem recebendo visitantes no seu bistrô construído acima das caves.

A pequena produção da vinícola familiar contrapõe a gigante vizinha, a Salton, e tira justamente daí o seu charme. A casa produz excelente brut pra degustar provando colombinas quentinhas.

Excelente salada abre os trabalhos enquanto o cliente decide por frango ou carne e massa ou risoto.

Eu fiquei com o entrecot com risoto de tomate e queijos, um prato que mal dei conta.

Para sobremesa, petit gateau ou sorvete com mirtilos da casa.

 

É tudo coisa de família: um recebe, um cozinha, um serve e todos acolhem muito bem. O almoço degustação completo, sem bebidas, daí por R$ 52,00.

É assim que as famílias conseguem permanecer no interior, garantindo a perpetuação da cultura do vinho e a produção de melhores uvas pra melhores rótulos – safra após safra. Eu sempre digo que é um privilégio ver e viver cada vindima. Logo em breve os parreirais vão exalar o seu perfume e todas essas famílias do interior vão colher o fruto do seu trabalho, que depois será vinho nas nossas mesas.

Proponho um exercício para a próxima safra: em vez de reclamar do pequeno transtorno que a safra causa ao trânsito, que tal exaltarmos o trabalho dessas pessoas e tudo de bom que ele traz para a nossa cidade? <3 Vindima!

 

Casa Postal

Nota no Google: 4,3 de 5,0

Nota no Foursquare: 8,6 de 10,0

Nota no Tripadvisor: 4,5 de 5

Rua Buarque de Macedo, 2655, distrito de Tuiuty, Bento Gonçalves

Aberto de quinta a segunda, das 9:30 às 17:30 para visitação e almoço

Facebook: clique aqui!

Osteria Del Valle: agora aberto também no jantar

Uma chance a mais para aproveitar a Cucina di Fusione do chef Álvaro da Silva, que assina e executa o menu da Osteria Del Valle, a novidade que vem movimentando o Vale dos Vinhedos no seu acesso pelo bairro Glória. Nessa temporada, além do almoço memorável em sistema de sequência, a casa está abrindo para o jantar nas noites de sexta e sábado, numa adaptação com couvert, entrada, prato principal e sobremesa empratados.

A Osteria Del Valle, pra quem ainda ao visitou, é anexa à vinícola boutique Peculiare e funciona bem acima do varejo, o que cria um cenário perfeito para um jantar harmonizado.  Com serviço atencioso e sommelier sempre presente, a casa já tem seus fãs – como este blog aqui. Essa osteria consegue conciliar, sem perder a coerência, elementos da culinária italiana, francesa e até um toque campeiro.

O almoço vale a pena pela sequência completíssima e diferente do habitual por R$ 79,00, mas o clima da vinícola e a qualidade da harmonização também criam um cenário perfeito para o jantar. O serviço começa com uma entradinha de pão fresco de fermentação natural servido com consomê de cogumelos.

O ravióli ao molho de laranja é uma versão bem inusual e de acidez marcante. Eu gostei.

Como prato principal, o chef vai propor sempre uma proteína e um risoto. Aqui tivemos um ótimo risoto de culatelo acompanhado pelo filé com molho de aspargos.

E pra fechar uma excelente versão de tarte tatin, uma das sobremesas mais conhecidas da França. Equilibrada e deliciosa.

 

Osteria Del Valle

Nota no Google: 4,8 de 5,0

Nota no Foursquare: sem avaliações suficientes

Nota no Trip Advisor: 5,0 de 5

Via Trento, 1438-1610, Bento Gonçalves

Aberto de quinta a domingo, das 11h às 16h; e nas sextas e sábados, das 19:00 às 22:30

Facebook: clique aqui!

Galettes francesas + cafés nobres: uma tarde de delícias no Sweez!

Fui soprar as cinco velinhas do Sweez Café, em Caxias, e quase morri na doce vitrine dedicada à confeitaria francesa. Uma coisa de encher os olhos e palpitar o coraçãozinho. E como resistir às novas estrelas da casa: crepes e galettes no tradicional estilo francês e feitos bem diante do cliente?

O crepe original francês tem origem na Bretanha e é feito com sarraceno, que naturalmente não tem glúten. É essa a receita do Sweez, num menu com 10 opções de crepe e 12 de galettes, que é como se chamam os crepes salgados.

Provei duas receitas de galette com a assinatura da Sweez: La Poulet, com blend de queijos, frango defumado com ervas frescas, ovo Miroir e cogumelos Paris salteados, por R$ 32,00.

E La Saucisse, com blend de queijos, calabresa e tomate assado, por R$ 29,00.

 

O cheirinho de café ao longe lembra que o Sweez Café tem um monte de métodos de extração, tipos de grão, origens de café.

 

 

E você pode levar amigos de todo tipo pra curtir um chá das cinco, por exemplo.

Antes de encerrar os trabalhos gastronômicos, precisei provar um dos crepes e, nessa ocasião, eu estava querendo algo de doçura equilibrada, então pedi um crepe simples com açúcar e gotas de limão. Você pode adicionar sorvete, caso queira. Esse meu custou R$ 9,50.

 

Sweez Café

Nota no Google: 4,7 de 5,0

Nota no Foursquare: 8,7 de 10

Nota no Trip Advisor: 4,5 de 5

Rua Coronel Flores, 749, sala 03, Caxias do Sul

Aberto de segunda a sábado, das 13:00 às 22:00

Facebook: clique aqui!

Nova Petrópolis: o fogo é rei na Osteria di Valli

A brasa viva dançava de um lado ao outro sob a grelha, espalhada e acomodada e pelo suis chef pra tomar conta da parrilla inteira. A cozinha de fogo é tudo o que existe de mais ancestral na gastronomia: você precisa de bons ingredientes e, sobretudo, de tempo.

Eu, que gosto de observar a cozinha e as traquitanas do cozinheiro, fiquei realizada com as mesas ao ar livre da Osteria Di Valli, em Nova Petrópolis, com vista direta para o preparo dos pratos assinatura do chef Enio Valli.

No centro de Nova Petrópolis, a casa tem um menu de massas e carnes e mesas silenciosas num salão sóbrio – quem sabe para um almoço de negócios ou um dia de chuva – mas a grande atração é mesmo comer na varanda, observando os movimentos do cozinheiro e a montagem dos pratos. E, estando acomodada com vista para o braseiro, não existe melhor opção do que se permitir o menu degustação – disponível em duas versões: filé ou cordeiro.

Ponto de partida: espetacular salada de abobrinhas finíssimas com pimentões assados na brasa, pesto, copa defumada, nozes tostadas e raspas de limão. Uma combinação harmoniosa.

A empanada assada na brasa da parrilla vem coroada por uma salsa criolla ótima…

…e abre caminho para o ravióli colorido na manteiga e sálvia, que eu pontuo como bem suculento.

Eis que chega a estrela da osteria: sobre a cama de batatas ao murro, o cordeiro preparado na lentidão do braseiro, o limão braseado e a geleia de uva. Aroma intenso e sabor ancestral, como a comida feita no fogo deve ser.

Depois de um prato tão marcante, é bom encerrar com a doçura delicada do tiramisù – molhadinho, como se pode ver na foto.

 

Osteria Di Valli

Rua Quinze de Novembro, 1860, Nova Petrópolis (RS)

Aberto de quarta a domingo: nas quartas para o almoço; de quinta a sábado para almoço e jantar e no domingo para o almoço

Facebook: acesse aqui!

Sparkling Night Run, o que comer!

Correr a gente corre, mas é pra equilibrar essa rotina que pipoca de restaurante em restaurante (risos)! Assim vai ser na Sparkling Night Run, a corrida noturna de Bento Gonçalves que é cheia de atrações <3

Nesse ano, a prova vai ter um circuito gastronômico ainda mais completo pra quem vai assistir a corrida e para os competidores recobrarem as energias depois da prova, que vai ser dia 11 de novembro, com largada e chegada a Via Del Vino, em Bento!

Então já que o assunto é comer, olha aí a lista dos seis food trucks que vão homenagear o Dia do Macarrão!!! Já estou me preparando pra comer todo o possível…e ainda vai ter wine bar da Salton, Aurora e Nova Aliança.

A prova vai ser às 20h30min, mas a estrutura gastronômica vai bombar das 18h às 23h. Inscrições ainda disponíveis::: www.sparklingnightrun.com.br

 

Nega Maluca

Talharim caseiro ao molho do Chef (tomate seco e nata) ou de tomatinho cereja e manjericão

Polentruck

Penne ao molho de galinha caipira ou de funghi

 

Trailer Colheita Butique Sazonal

Talharim caseiro ao molho de cogumelos frescos e queijo Brie ou La Mare (mexilhões,camarão, polvo e lula)

 

Guaxinins Pizza e Hot Dog

Espaguete ao molho sugo

 

Mister Pankekas

Panquecas de guisado ou de presunto e queijo

 

Sweet Babi

Bolo de pote

Carlos Barbosa: maravilhas da panificação na Usina Pão e Pesto

Não é uma padaria. É uma oficina alquímica que lida com farinhas, leveduras e ingredientes nobres. Depois de tantos anos trabalhando como torneiro mecânico, Tiago Misturini se rendeu ao universo da gastronomia e, depois de um período de estudos na Europa, acaba de abrir a loja de panificação artesanal que já tem uma fila de fãs em Carlos Barbosa. Cheguei até lá num sexta-feira chuvosa, já noite, e, mesmo assim, era um entra e sai de gente buscando encomendas e levando tudo o que ainda restava.

Tiago nos bastidores, Dejair na excelência do balcão

Primeiro, Tiago estudou um ano sobre pasta madre, temperaturas e condições de fermentação. Criou receitas e chegou a 23 tipos de pães que se revezam no cardápio. Pelo menos três ou quatro estão disponíveis de segunda a sexta, além de pestos e caponatas, que completam a vocação da usina.

Além de clássicos como esse pão italiano, a carta tem outros como focaccia, baguete bem ao estilo francês, ciabatta e brioche. As receitas autorais incluem um pão 100% integral e outras versões de três e sete grãos.

Quase morri com esse pão de chocolate. Joana fez uso da franqueza infantil e, depois de comer horrores na Usina, ainda pediu mais um pra levar.

O pão fresco do Tiago é impecável, mas congelado também funciona muito bem. Além desses que comi na companhia do pessoal da Usina, levei pra casa dois belíssimos exemplares autorais congelados: de abóbora com alecrim e cacau com damasco. Ele conserva muito bem no vácuo e fica perfeito como fresco. Basta deixar descongelar e colocar uns minutinhos no forno. É ótimo ter essas reservas no congelador praquela manhã de preguiça. Nada além de uma manteiga ou azeite pra acompanhar.

 

Usina Pão e Pesto | Cozinha Artesanal

Rua Buarque de Macedo, 2545, Ponte Seca, Carlos Barbosa

Segunda a sexta 16:00 às 19:00

Facebook: clique aqui!

Sushi: Rodízio consciente no Yoo Boutique

Comer bem é brilhar os olhos, salivar a boca e alimentar a alma; mas o corpo tem seus limites e a Terra também. Caso você não saiba, um terço de todos os alimentos do mundo é perdido ou desperdiçado nas etapas de produção e consumo (ONU). Ao mesmo tempo, 800 milhões de pessoas estão subnutridas. Se você chegou até essa quarta frase do post, obrigada por se importar. Então, que tal refletir sobre escolhas que estimulam ainda mais o desperdício? Chega de comida sobrando na mesa, voltando pra cozinha, indo para o lixo.

IMG_8029

Toda essa intro pra te contar sobre o rodízio consciente de sushis do Yoo Boutique Food Store – o supercool bistrô, winestore e empório caxiense do mesmo dono que o Umai-Yoo.

IMG_7949

Então que toda segunda-feira dessa temporada, você pode curtir sushi à vontade, mas sem sobras e sem desperdício.

IMG_7973

Os garçons vão passando e servindo, você come quanto possa, incluindo sushis tradicionais, sashimis e especialidades da casa.

IMG_7984

O preço também fica mais em conta, viu?! O rodízio completo por R$ 69,00.

IMG_7918E depois, se sobrar um espacinho, você pode se esbaldar no Buffet de sobremesas só com maravilhas dos Chocólatras Anônimos. Fora isso, aproveite pra se perder nas prateleiras do Yoo Boutique. Tem tudo de especial pra levar pra casa.

O rodízio consciente do Yoo Boutique vai ser toda segunda-feira, mas fica ligado nas mídias da casa, porque às vezes vai rolar no sábado também!

 

Yoo Boutique Food Store

Nota no Google: 4,4 de 5,0

Nota no Foursquare: 8,4 de 10

Nota no Trip Advisor: 4,0 de 5


Rua Os 18 do Forte, 1535, Caxias do Sul

Aberto de segunda a sábado, das 11:00 às 21:00

Facebook: clique aqui!

Um abraço de brownie no Le Petit Sablé

Se os tempos andam difíceis para os sonhadores, sempre existirão os pequenos prazeres, as pedrinhas pra se arremessar no rio, o saco de sementes da feira pra afundar delicadamente os dedos. Ou um café no Le Petit Sablé, que me arrancou um sorriso logo de chegada. Abriu essa semana em Garibaldi pelas mãos amáveis da chef Catherine Tedesco, dona de brownies e geleias que já circulam há muitos anos pela Serra Gaúcha.

IMG_8710

Le Petit Sablé tem cafés nobres com extrações especiais, uma linda prateleira de doces pra levar e o balcão colorido de brownies e salgados.

IMG_8661

Mais que isso, tem um lounge no andar superior com mostra de obras de arte, biblioteca coletiva, sofás pra se recostar. Tudo com privilegiada vista para a praça da Igreja Matriz. É aquele café de estimação que todo mundo deve ter, mas, mais que isso, é uma proposta de convivência nessa cidade que já é tão querida de todos. E, como se não bastasse, é integrado a um salão de beleza!!!

IMG_8680O cardápio é mais um abraço da Le Petit Sablé ao seu cliente. Salgados cuidadosamente escolhidos pra oferecer qualidade de vida, mas também de sabor muito legal. Tem pizza e tábua de frios, que não provei, e naturalmente tem quiches pra reforçar toda a atmosfera francesa do lugar já desenhada pelas flores e pela música.
Mas não pude deixar de provar a coxinha vegana, com massa de batata doce e recheio de tomate seco com creme de queijo que na verdade não é queijo. Uma delícia veramente sem culpa. Custa R$ 6,50.

IMG_8685

Também comemos o Strudel de espinafre com ricota que já virou minha coisa preferida no Le Petit Sablé. Crocante por fora, bem temperadinho. R$ 8,00.

IMG_8690
Além dos brownies pra levar, tem uma enorme seleção de brownies de confeitaria que vai sempre mudando. Separei esse trio de red velvet, brownie de limão e de nutella.

IMG_8699
E, com certa dose de culpa, esse estupendo brownie de potinho com doce de leite e chantilly. R$ 8,50.

IMG_8702

Le Petit Sable é um lugar tão carinhoso, que te adoça a vida. E na saída, além do sorriso da Catherine, você leva borra de café pra adubar a sua horta ou jardim. <3

Le Petit Sablé
Rua Dante Grossi, 154, sala 2, Praça da Igreja Matriz, Garibaldi (RS)
Aberto de terça a sábado, das 9:00 às 19:00
Facebook: acesse aqui!

Setembro Verde: onde curtir na Serra Gaúcha

Em setembro, o Culinarismo te convida a refletir sobre hábitos alimentares. Você consome os 400 gramas diários de frutas e hortaliças recomendados pela Organização Mundial da Saúde? Comer melhor é uma questão vital e o movimento Setembro Verde é mais que necessário pra disseminar a importância de uma alimentação saudável, especialmente como uma mensagem positiva para as crianças, e exaltar o pequeno produtor rural.

Restaurantes de todo o país também estão envolvidos, criando pratos e programações para esse mês tendo como personagem principal os alimentos frescos e produtos da terra. O Culinarismo faz parte do movimento e apoia os restaurantes engajados no Setembro Verde. Na Serra Gaúcha, são dois lugares espetaculares.

monã

Em Canela, o Monã Natureza, Hospitalidade e Cultura abrirá suas portas nos sábados de setembro convidando avós da comunidade a passarem adiante sua experiência sobre hortas urbanas, numa ação de multiplicação do conhecimento em que os visitantes serão convidados a plantar, colher e ver de perto o poder das plantas. O cardápio vai dar ênfase ao milho – uma das sementes que, segundo Castelli, mais deve ser protegida hoje em função da erosão genética.

VR

No Valle Rustico, em Garibaldi, onde 80% do menu degustação já tem os vegetais como protagonista, o chef Rodrigo Bellora vai dedicar todo o mês ao Setembro Verde, com um menu privilegiando a temporada de tubérculos, com receitas levando cará, inhame, diferentes tipos de mandioca e batatas, gengibre, cúrcumas.

Você também pode – e deve – participar. Primeiramente, reflita sobre a sua alimentação e suas escolhas. Pense em incluir mais ingredientes frescos, produtos da terra. Agora é a hora de tirar do papel aquela velha ideia de ter uma hortinha em casa e ter mais vida no seu prato. E , além de tudo, você pode levar essa ideia adiante sendo mais um porta-voz. Acesse o Setembro Verde clicando aqui e veja todas as ações e apoiadores!

Faça sua vida mais verde: vamos comer melhor?

Clô Restaurante: poesia pura em Flores da Cunha

A linha do horizonte não dá conta dos vinhedos que emolduram o cenário da vinícola Luiz Argenta, em Flores da Cunha. O primeiro impacto é de um deslumbre que a vista não alcança e de um silêncio providencial cortado pelo revoar dos passarinhos.


Despidas, mas não mais dormentes, as videiras preparam seu rebrotar para a próxima safra. E eu, de olhar apertado pelo sol dessa primavera precipitada, tive meu primeiro almoço no Clô Restaurante, que vai povoar minhas lembranças por algum tempo mais, tenho certeza.

IMG_7851

Depois de uns minutos necessários diante da vista, do silêncio cortado pelos passarinhos e do sol imponente, entrei e precisei de mais algum tempo contemplando o lugar, que tem um projeto realmente deslumbrante assinado pela arquiteta Vanja Hertcert, que realmente trouxe uma alma elegante para o restaurante.

IMG_7760

Pois sobre a comida, o menu completo com couvert, salada, entrada, prato principal e sobremesa sai por R$ 95,00. Não dispense de modo algum a tábua de focaccia e pães frescos.

IMG_7771

A entrada, o prato principal e sobremesa são à escolha do cliente e eu fiquei bem contente com os delicados nhoques ao molho rosé. Os tomates aqui tinham uma acidez que deixou o prato bem marcante.

IMG_7807

A partir daí, as escolhas foram emocionais. Memórias dos anos em que vivi no Pará me levaram a escolher o pirarucu com risoto de alcaparras e limão. Um prato bem fresco, mas forte pela presença desse peixe amazônico firme e carnudo. Amei o prato.

IMG_7826

Voltando bem pro interior gaúcho, a sobremesa foi um remember dos pacotes e pacotes de mandolate que comia na casa da minha vó. Aqui, o semifredo de mandolate veio adornado por calda de caramelo e poeira de amendoim. Achei um pouco pesado, talvez influência do peixe que comi antes.

Como arremate dessa refeição, ficou a vontade de voltar. Merece!

Clô Restaurante, o restaurante da vinícola Luiz Argenta

Nota no Google: 4,8 de 5,0
Nota no Foursquare: 8,0 de 10
Nota no Trip Advisor: 4,5 de 5

Avenida 25 de Julho nº 700, Flores da Cunha/RS
Aberto de terça a domingo, das 12:00 às 15:00
Facebook: clique aqui!