Arquivo da categoria: Vinhos

Casa Postal: um daqueles tesouros do nosso interior

Vêm a galope os ventos do novo ano e, com eles, a jornada de uma nova safra da uva. Nos quatro extremos de Bento Gonçalves, as vinícolas se aproveitaram do enoturismo enquanto esperavam os ciclos da videira, atraindo movimento em todas as estações. É bem legal essa abertura dos produtores pra receber o turista, reproduzindo os saberes locais, seja por meio do artesanato, de vivências ou da gastronomia.

Em Tuiuty, a Casa Postal já vem recebendo visitantes no seu bistrô construído acima das caves.

A pequena produção da vinícola familiar contrapõe a gigante vizinha, a Salton, e tira justamente daí o seu charme. A casa produz excelente brut pra degustar provando colombinas quentinhas.

Excelente salada abre os trabalhos enquanto o cliente decide por frango ou carne e massa ou risoto.

Eu fiquei com o entrecot com risoto de tomate e queijos, um prato que mal dei conta.

Para sobremesa, petit gateau ou sorvete com mirtilos da casa.

 

É tudo coisa de família: um recebe, um cozinha, um serve e todos acolhem muito bem. O almoço degustação completo, sem bebidas, daí por R$ 52,00.

É assim que as famílias conseguem permanecer no interior, garantindo a perpetuação da cultura do vinho e a produção de melhores uvas pra melhores rótulos – safra após safra. Eu sempre digo que é um privilégio ver e viver cada vindima. Logo em breve os parreirais vão exalar o seu perfume e todas essas famílias do interior vão colher o fruto do seu trabalho, que depois será vinho nas nossas mesas.

Proponho um exercício para a próxima safra: em vez de reclamar do pequeno transtorno que a safra causa ao trânsito, que tal exaltarmos o trabalho dessas pessoas e tudo de bom que ele traz para a nossa cidade? <3 Vindima!

 

Casa Postal

Nota no Google: 4,3 de 5,0

Nota no Foursquare: 8,6 de 10,0

Nota no Tripadvisor: 4,5 de 5

Rua Buarque de Macedo, 2655, distrito de Tuiuty, Bento Gonçalves

Aberto de quinta a segunda, das 9:30 às 17:30 para visitação e almoço

Facebook: clique aqui!

Osteria Del Valle: agora aberto também no jantar

Uma chance a mais para aproveitar a Cucina di Fusione do chef Álvaro da Silva, que assina e executa o menu da Osteria Del Valle, a novidade que vem movimentando o Vale dos Vinhedos no seu acesso pelo bairro Glória. Nessa temporada, além do almoço memorável em sistema de sequência, a casa está abrindo para o jantar nas noites de sexta e sábado, numa adaptação com couvert, entrada, prato principal e sobremesa empratados.

A Osteria Del Valle, pra quem ainda ao visitou, é anexa à vinícola boutique Peculiare e funciona bem acima do varejo, o que cria um cenário perfeito para um jantar harmonizado.  Com serviço atencioso e sommelier sempre presente, a casa já tem seus fãs – como este blog aqui. Essa osteria consegue conciliar, sem perder a coerência, elementos da culinária italiana, francesa e até um toque campeiro.

O almoço vale a pena pela sequência completíssima e diferente do habitual por R$ 79,00, mas o clima da vinícola e a qualidade da harmonização também criam um cenário perfeito para o jantar. O serviço começa com uma entradinha de pão fresco de fermentação natural servido com consomê de cogumelos.

O ravióli ao molho de laranja é uma versão bem inusual e de acidez marcante. Eu gostei.

Como prato principal, o chef vai propor sempre uma proteína e um risoto. Aqui tivemos um ótimo risoto de culatelo acompanhado pelo filé com molho de aspargos.

E pra fechar uma excelente versão de tarte tatin, uma das sobremesas mais conhecidas da França. Equilibrada e deliciosa.

 

Osteria Del Valle

Nota no Google: 4,8 de 5,0

Nota no Foursquare: sem avaliações suficientes

Nota no Trip Advisor: 5,0 de 5

Via Trento, 1438-1610, Bento Gonçalves

Aberto de quinta a domingo, das 11h às 16h; e nas sextas e sábados, das 19:00 às 22:30

Facebook: clique aqui!

Nova Petrópolis: o fogo é rei na Osteria di Valli

A brasa viva dançava de um lado ao outro sob a grelha, espalhada e acomodada e pelo suis chef pra tomar conta da parrilla inteira. A cozinha de fogo é tudo o que existe de mais ancestral na gastronomia: você precisa de bons ingredientes e, sobretudo, de tempo.

Eu, que gosto de observar a cozinha e as traquitanas do cozinheiro, fiquei realizada com as mesas ao ar livre da Osteria Di Valli, em Nova Petrópolis, com vista direta para o preparo dos pratos assinatura do chef Enio Valli.

No centro de Nova Petrópolis, a casa tem um menu de massas e carnes e mesas silenciosas num salão sóbrio – quem sabe para um almoço de negócios ou um dia de chuva – mas a grande atração é mesmo comer na varanda, observando os movimentos do cozinheiro e a montagem dos pratos. E, estando acomodada com vista para o braseiro, não existe melhor opção do que se permitir o menu degustação – disponível em duas versões: filé ou cordeiro.

Ponto de partida: espetacular salada de abobrinhas finíssimas com pimentões assados na brasa, pesto, copa defumada, nozes tostadas e raspas de limão. Uma combinação harmoniosa.

A empanada assada na brasa da parrilla vem coroada por uma salsa criolla ótima…

…e abre caminho para o ravióli colorido na manteiga e sálvia, que eu pontuo como bem suculento.

Eis que chega a estrela da osteria: sobre a cama de batatas ao murro, o cordeiro preparado na lentidão do braseiro, o limão braseado e a geleia de uva. Aroma intenso e sabor ancestral, como a comida feita no fogo deve ser.

Depois de um prato tão marcante, é bom encerrar com a doçura delicada do tiramisù – molhadinho, como se pode ver na foto.

 

Osteria Di Valli

Rua Quinze de Novembro, 1860, Nova Petrópolis (RS)

Aberto de quarta a domingo: nas quartas para o almoço; de quinta a sábado para almoço e jantar e no domingo para o almoço

Facebook: acesse aqui!

Clô Restaurante: poesia pura em Flores da Cunha

A linha do horizonte não dá conta dos vinhedos que emolduram o cenário da vinícola Luiz Argenta, em Flores da Cunha. O primeiro impacto é de um deslumbre que a vista não alcança e de um silêncio providencial cortado pelo revoar dos passarinhos.


Despidas, mas não mais dormentes, as videiras preparam seu rebrotar para a próxima safra. E eu, de olhar apertado pelo sol dessa primavera precipitada, tive meu primeiro almoço no Clô Restaurante, que vai povoar minhas lembranças por algum tempo mais, tenho certeza.

IMG_7851

Depois de uns minutos necessários diante da vista, do silêncio cortado pelos passarinhos e do sol imponente, entrei e precisei de mais algum tempo contemplando o lugar, que tem um projeto realmente deslumbrante assinado pela arquiteta Vanja Hertcert, que realmente trouxe uma alma elegante para o restaurante.

IMG_7760

Pois sobre a comida, o menu completo com couvert, salada, entrada, prato principal e sobremesa sai por R$ 95,00. Não dispense de modo algum a tábua de focaccia e pães frescos.

IMG_7771

A entrada, o prato principal e sobremesa são à escolha do cliente e eu fiquei bem contente com os delicados nhoques ao molho rosé. Os tomates aqui tinham uma acidez que deixou o prato bem marcante.

IMG_7807

A partir daí, as escolhas foram emocionais. Memórias dos anos em que vivi no Pará me levaram a escolher o pirarucu com risoto de alcaparras e limão. Um prato bem fresco, mas forte pela presença desse peixe amazônico firme e carnudo. Amei o prato.

IMG_7826

Voltando bem pro interior gaúcho, a sobremesa foi um remember dos pacotes e pacotes de mandolate que comia na casa da minha vó. Aqui, o semifredo de mandolate veio adornado por calda de caramelo e poeira de amendoim. Achei um pouco pesado, talvez influência do peixe que comi antes.

Como arremate dessa refeição, ficou a vontade de voltar. Merece!

Clô Restaurante, o restaurante da vinícola Luiz Argenta

Nota no Google: 4,8 de 5,0
Nota no Foursquare: 8,0 de 10
Nota no Trip Advisor: 4,5 de 5

Avenida 25 de Julho nº 700, Flores da Cunha/RS
Aberto de terça a domingo, das 12:00 às 15:00
Facebook: clique aqui!

O que o Culinarismo provou de melhor nesse semestre

Um suspiro e passou metade do ano. Já deu uma olhada nas suas metas pra 2017? Alguma promessa saiu do papel? Para o Culinarismo, foram dias de muitas descobertas gastronômicas. Listei meus cinco lugares preferidos do semestre – não é um ranking….estão por ordem alfabética e todos os cinco merecem a visita!

 

Bar Secreto Wine&Beer

Caxias do Sul

Bom para beber com qualidade

DSC_3325Prateleiras forradas de vinhos pra todos os bolsos, uma carta de cervejas escolhidas a dedo pelos proprietários e torneiras geladas de chopp. Não importa a escolha, o lugar é perfeito pra espairecer. No menu, carnes, legumes e hambúrgueres: tudo tendo a grelha como base de preparo.

 

Osteria Del Valle

Vale dos Vinhedos

Bom para almoçar

  DSC_3281

Entre tantas opções de restaurante estilo “sequência italiana”, o novo Osteria Del Valle realmente se diferencia. Dá pra perceber a assinatura do chef Álvaro da Silva no menu, que vai de foccacias de fermentação natural a capeletti de pato, passando pelo simplesmente inesquecível risoto de cordeiro. Prove esse e peça mais!

 

Ovelha Café

Bento Gonçalves

Bom para bater um papo

IMG_8351

Quatro variedades de grãos, cinco métodos de filtragem e infinitas razões pra conhecer. As tortas são feitas com carinho e ingredientes caseiros, como o doce de leite de produção própria. Sanduíches delícia pra acompanhar o bate papo no meio dos livros completam a cena. Beba água no filtro de barro – é de graça! <3

 

Sapore&Piacere

Bento Gonçalves

Bom para almoçar

DSC_3142

Revisitei o elogiado bistrô da chef Márcia Dalla Chiesa pra falar das comemorações de seus 10 anos, que serão em breve. Não há dúvidas de que é o melhor almoço trivial de Bento Gonçalves, com toda aquela mesa de antepastos que já valem por uma refeição.

 

Wine Up Miolo

Vale dos Vinhedos

Bom para uma tarde de sol

IMG_4028

O espaço novo do Wine Garden Miolo segue a mesma proposta de wine bar ao ar livre, mas, em vez de tapetes ao gramado, aqui teremos refeições mais elaboradas. Ainda em sistema de soft open, o espaço terá uma parilla e um forno de barro para o menu que vai valorizar a comida de fogo. O cenário é estonteante. Pode confiar!

Temporada de sopas no Cobo Wine Bar

Está começando oficialmente a temporada das lareiras, dos casacões e vinhos encorpados. Uma sopa bem feita e quentinha é bem-vinda e o inverno no Cobo Wine Bar tem uma novidade deliciosa pra ninguém usar o frio como desculpa pra hibernar. Além do menu de burgers, risotos e as elogiadas massas cortadas à mão – que você pode relembrar aqui –, a nova carta de sopas e cremes é uma boníssima pedida.

 

São cinco opções com preço camarada em porções generosas. Provei todas numa minidegustação e te conto minha preferida.

IMG_3738

O clássico creme de moranga é saboroso e adocicado.

IMG_3736

Uma ótima opção pra quem controla o consumo de carboidratos é o$ creme de batata doce com crispy de batata doce. Uma delícia.

IMG_3733

Esse é o creme verde de batata inglesa e couve, também uma delícia…

IMG_3742

…assim como o consagrado capeletti ao brodo, que não poderia faltar.

IMG_3734

Mas o meu preferido desse cardápio, certamente, foi o creme de mandioca salpicado com calabresa. Uma delícia de tempero, quentinho e reforçado.

 

Uma taça de vinho ou um flight clássico da casa acompanham muito bem. Todas as sopas custam R$ 16,00 a porção, exceto o capeletti, que fica por R$ 23,00.

 

Cobo Wine Bar
Rua Herny Hugo Dreher, 204, Sala Superior (em frente ao DallOnder Grande Hotel), Bento Gonçalves

Aberto de terça a domingo, à noite

Reservas: (54) 3701-2333

Facebook: clique aqui!

Vem aí o Wine Up Miolo

Um vinho, um menu de ancestralidade e um lugar pra aproveitar tudo que o inverno na Serra Gaúcha tem de melhor. O Wine Up, novo espaço do Wine Garden Miolo, abre oficialmente em julho, mas já recebe em sistema de soft open com boa música e mesas para compartir. No alto da colina, a vista panorâmica dos parreirais do Vale dos Vinhedos inspira por si só. O ambiente exclusivo promete grandes tardes enogastronômicas.

IMG_4016

O espaço vai funcionar como uma extensão do Wine Garden. Nos jardins da Miolo, ao redor do ônibus-cozinha, permanece o atendimento irreverente com tapetes ao gramado, comidinhas sem talher e estilo piquenique. No Wine Up, o mesmo conceito de wine bar ao ar livre, mas com estrutura de restaurante, móveis de design assinado e comida de fogo: carnes, legumes na brasa e menu itinerante comandado por chefs convidados.

IMG_4029

Vai ter parrilla e um forno de barro, tudo bem ancestral. Até a inauguração oficial, a boa pedida é o escondidinho do chef Natalício!

IMG_4137

O atendimento é no tablado que se estende do contêiner ou na tenda que abriga mesas coletivas. Afinal, o vinho é propício pra se conhecer novas gentes! A carta segue a mesma linha do Wine Garden, com vinhos e espumantes Miolo em garrafa e taça.

IMG_4135

A excelência musical dá o toque de mestre ao Wine Up e a melhor parte é que, protegido pela tenda e um pergolado anexo ao contêiner, o espaço abre mesmo com tempo ruim, sempre de quarta a domingo.

IMG_4106

Grandes vinhos nos esperam nesse inverno. Cheers!!!

Wine Up Miolo

Dentro da Vinícola Miolo: RS 444 Km 21 Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves

(54) 98112-0333

Facebook: acesse aqui!

Lembranças de uma Dolce Italia na Escola de Gastronomia da UCS

Não faz muito, abriu ao público o restaurante da Escola de Gastronomia da UCS, em Flores da Cunha.

DSC_3511

Com toda a influência da gastronomia italiana característica da região e sob comando do chef italiano Mauro Cingolani, a casa batizada de “Dolce Italia Ristorante Scuola” serve menu semanal de entrada+prato principal + sobremesa,  além de um cardápio permanente de grelhados. O lugar é uma graça e o atendimento, impecável como há muito eu não via.

DSC_3499

O mâitre, a gerente e os garçons flutuam pelo salão, falando entre si em tom inaudível para os clientes, mostrando-se disponíveis, mas sem perturbar excessivamente. Uma verdadeira escola de atendimento, registre-se. Envidraçado, o salão tem vista aberta para a sala de degustação onde se ministra o curso de sommelier internacional e outros.

A carta de vinhos é cuidadosamente selecionada, colocando a olhos vistos, na verdade, a reputação de todos os cursos oferecidos na escola. Era um sábado ameno quando estive no Dolce Italia para o almoço. Visitei a cozinha, apresentaram-me ao chef do dia e conheci toda a escola. Um roteiro pelas salas, cozinhas e auditórios é bem-vindo.

DSC_3513

Naquela semana, o menu corrente começou com uma sopa de queijo fontina com legumes.

DSC_3517

Uma lasanha desconstruída de ragu branco, espinafre e patê de azeitonas veio acompanhando a tilápia à moda mediterrânea. (ainda fiquei com saudade da sopa)

DSC_3520

E a sobremesa, um pudim de leite de coco com geleia de laranja. (Nada apaga a lembrança daquela sopa). Menu completo por R$ 49,90 (bebidas não inclusas).

Dolce Italia Ristorante Scuola

Aberto diariamente para o almoço

Avenida vindima, 1000, Parque de Eventos Eloy Kunz

Flores da Cunha

Reservas e informações: aqui!

Casa Valduga e uma releitura gastronômica do Cammino di Caravaggio

Se vivemos tempos de transição de valores, comportamentos e consumo, a gastronomia passa pelo mesmo embate. Tudo o que era glamoroso, caro e inacessível aos poucos dá espaço para a cultura, o genuíno e a exaltação do comum. Estamos trilhando um presente já não esnoba o passado e eu, particularmente, fico encantada com as habilidades de um cozinheiro em criar o inusitado a partir de insumos ordinários. Reproduzir ou adaptar a gastronomia clássica se faz com talento de execução, mas trazer à mesa um prato único com o que quer que a estação e o mercado local ofereça é o que diferencia a qualidade da excelência.

IMG_3543

Pois, a convite da Casa Valduga, o Culinarismo participou de um jantar experiência assinado pelo chef Fabrício Darós, que delicadamente homenageou o Cammino di Caravaggio com elementos conhecidos de todos nós, mas uma entrega digna da alta gastronomia.

O conteúdo e a experiência inspiradora foram organizados pela Focus Excelência. Olha só a primazia desses pratos:

IMG_3545

O antipasto “Santa Maria della Fonte”, para mim, o melhor capítulo do jantar: cesta de parmesão, polenta de milho branco com creme de mascarpone, alho assado, presunto cru. Aqui, a polenta foi servida levemente doce, contrapondo a presença forte do queijo e do preciutto. De fato, um primor.

IMG_3558

Como primo piatto, batizado “Da Bergamo fino alla Colonia Sertorina”, uma massa recheada com porco e ervas aromáticas ao molho de manteiga, guanciale, sálvia e grana padano.

IMG_3570

O secondo piatto, que leva o nome do próprio jantar – “Cammino di Caravaggio”, era um marcante pato braseado no vinho branco, alho e o primo do alecrim rosmarino, servido com berinjelas assadas.

IMG_3572

Giardino della Madonna foi o dolce que fechou a experiência: base de torta delle rose (algo como um brioche) servida com creme de laranja e moscatel, uma pitada de cacau e flores comestíveis.

O jantar Cammino di Caravaggio incluiu a programação da Casa Valduga para o Dia do Vinho 2017, que segue até o dia 04 de junho, com programação em todas as regiões brasileiras produtoras de vinho. Confira aqui!

A programação normal do restaurante Maria Valduga também é excelente. Foi, inclusive, o primeiro post desse blog, em 2013. Relembre aqui!

Semana Gastronômica Iguatemi Caxias: vamos brindar com 11 restaurantes!

 

O Iguatemi Caxias está dentro da programação do Dia do Vinho, começando hoje sua Semana Gastronômica com menus harmonizados em 11 restaurantes até o dia 04 de junho. O Culinarismo foi convidado pra conhecer a Hamburgueria Me Gusta Premium, recém-inaugurada, e provar o especial da casa para a programação.

DSC_3621

Vamos nos deter ao que foi servido, que realmente é elogiável. Os hambúrgueres da casa são feitos diariamente, à mão, assim como o pão, que pareceu indiscutivelmente fresco. A casa tem um miniaçougue no andar de cima, garantindo a excelência dos cortes e marinadas.

DSC_3615

O prato da Me Gusta para a Semana Gastronômica é o hambúrguer Sancho: carne, queijo, bacon, alface, tomate e maionese especial da casa + os molhos barbacoa e la basque. Acompanha uma taça de Tributo Marco Luigi (cabernet sauvignon) e uma água, tudo por R$ 29,90.

DSC_3609

De fato, o ponto, o sabor e a combinação de ingredientes são dignos de repeteco. Essa entrada de palitos de muçarela estava divina.  Além dos tradicionais hambúrgueres bovinos, feitos com dois cortes e 170g de carne, a Me Gusta oferece também hambúrgueres de frango, feitos com sobrecoxas marinadas no tempero, e veggies, com uma receita que leva amendoim, cenoura, gengibre e orégano. Você pode aceitar as sugestões da casa ou montar sua própria receita elegendo seus ingredientes preferidos.IMG_3493

A sobremesa sobre-humana são essas taças singelas e impossíveis de comer sozinho. Melhor ter companhia pra compartilhar essa missão. Duas receitas foram criadas exclusivamente para essa filial da Me Gusta, entre as quais provei a taça Bilbao: sorvete de creme, brigadeiro, ganache, Ovomaltine, chantilly e um physalis pra maquiar a culpa (risos).

A casa abriu há menos de um mês e ainda deve melhorar seu atendimento. Vale pela qualidade do produto.

Além da Hamburgueria Me Gusta Premium, participam da Semana Gastronômica os restaurantes Café Mocca, Croasonho, Dulce Amore, Tchê Gaudério, Casa Di Paolo, Di Paolo Expresso, Granpiacer, Maxiburguer, Sushiaki e Puerto Del Toro (La Grande Casa). Todos os pratos vêm com uma taça de vinho produzido na região.

A Semana Gastronômica funcionará no horário do Iguatemi Caxias: de segunda a quinta-feira, das 10h às 22h; sexta-feira e sábado, das 10h às 23h; e aos domingos, das 11h às 22h.

Completando sua programação para o Dia do Vinho, o Iguatemi Caxias promove sua primeira Feira de Vinhos e Espumantes, na Praça de Eventos. Vai ser de 1º a 04 de junho, com 10 vinícolas oferecendo seus rótulos com valores atrativos, além de workshops com enólogos e sommeliers.