Memorável experiência na Locanda di Lucca

Essa é uma história que começa pelo final. Lá pelo terceiro prato, depois do brinde, da modinha italiana embalada pelo acordeão e da lareira acesa, o anfitrião da Locanda di Lucca conseguiu emocionar com poucas palavras. Edgar Giordani falou do amor com que se recebe as pessoas ali e do profundo respeito à natureza em cada processo – desde a escolha e preparo dos alimentos até a mínima intervenção na casa centenária que abriga o restaurante. Senti verdade. E ele terminou com uma frase tocante: “Não posso servir ao meu irmão alimento envenenado”.

DSC_3876

A partir daí, a Locanda di Lucca ganhou uma fã e uma embaixadora. Eu sempre me apaixono pelos restaurantes que tratam a comida como um tesouro cultural e não pura e simplesmente como um negócio. Porque alimentar as pessoas é estar amarrado na vida delas, nem que seja por um instante fugaz, um domingo de sol, um jantar de aniversário. Isso é bem mais que vender banana, entende?

Não vou me alongar nisso. Vamos ao que interessa sobre Locanda di Lucca. É um restaurante orgânico, no interior de Bento Gonçalves – precisamente no interior do distrito de São Pedro, numa casa centenária que foi minimamente modificada para abrigar o restaurante, inaugurado em maio de 2016 e aberto somente aos sábados e domingos, preferencialmente sob reserva. Grupos são bem-vindos durante a semana também.

DSC_3860

O mobiliário e a decoração acompanham a filosofia de preservação histórica – afinal, os anfitriões são um enólogo e uma arquiteta doutoranda Paisagem Cultural Vitícola na Serra Gaúcha pela UFRGS. O menu degustação é sazonal, como tudo que é orgânico e os conceitos de produção biodinâmica também permeiam o menu. Em lugar de destaque no salão, o quadro do movimento Slow Food reforça aos visitantes que ali se faz comida com respeito à natureza.

DSC_3869

Antes do que se come, preciso contar que a Locanda di Lucca não vende água (a água saborizada da fonte está inclusa no menu degustação); não vende refrigerante e concentra sua carta de vinhos na produção nacional. Edgar está trabalhando numa produção de vinhos e espumantes biodinâmicos da casa para o futuro. Tudo faz parte da filosofia do lugar, como a entrada: lascas de pão orgânico com caponata também orgânica com tudo o que é produzido na propriedade.

DSC_3870

Enquanto o anfitrião acendia a lareira, veio a sopa de cabotiá, com crispy de copa e lascas de queijo cichelero, que ele faz questão de dizer que não é orgânico, pois ele ainda busca um bom fornecedor nesse sentido.

DSC_3878

Expressando o trabalho da casa com pancs – as plantas alimentícias não-convencionais – o primeiro prato é uma tortinha com massa de batata cará orgânica e farina de beterraba, recheada com creme de brócolis e radicci selvagem. Cenouras crocantes com muçarela fresca e um azeite e alta qualidade completam o prato, que se apresenta com a aquarela de um artista.

DSC_3884

A salada também não é qualquer salada. Aqui, as folhas orgânicas são temperadas com suco de laranjas orgânicas e o mel da Locanda di Lucca, que é um cuidadoso trabalho do anfitrião nos princípios da produção biodinâmica.

DSC_3889O segundo prato traz arroz sete grãos biodinâmico e uma experiência quase inenarrável com essa costelinha de porco temperada com coisas da casa e cozida lentamente na panela, com o charme do crispy de couve e um purê de pera que entrega uma surpreendente acidez ao prato. Realmente Edgar tinha toda a razão quando disse que se tratava de um grande momento gastronômico.

DSC_3886

Olha a delicadeza do lugar em preparar um prato especial pra ajudante de Culinarismo <3

DSC_3892

A sobremesa é um tesouro da casa com grande sabor, aroma e identidade. O sorvete de mel biodinâmico é servido com farofa de esfregolá, geleia de laranjinha kinkan e calda de merlot.

Toda a experiência custa R$ 98,00 por pessoa. Apenas vá!

Locanda di Lucca

Nota no Google: 5,0 de 5,0

Nota no Foursquare: ainda não possui avaliações suficientes para pontuar

Nota no Trip Advisor: 5,0 de 5,0

Linha Palmeiro 340, distrito de São Pedro, Bento Gonçalves – RS

Aberto aos sábados e domingos, das 11:00 às 19:00. Aceita reservas de grupos para outros dias

Facebook: clique aqui!

Comente

Comente