Arquivo da tag: sal a gosto

Dez grandes cozinhas no Panela no Pátio, em Caxias

O forte temporal tirou do pátio o Panela no Pátio, mas isso não apagou o estilo do evento, que reúne um elenco de dez grandes chefs de Caxias do Sul, cada um com sua especialidade e a preços megaconvidativos: até R$ 25,00.

Essa foi a segunda edição do evento supercharmoso, cheio de gente bacana e com todo o charme do Quinta Estação. Uma terceira edição já está prometida para esse ano ainda. Com muito esforço, consegui dar uma bicadinha em todas as cozinhas. Algumas coisas foram memoráveis.

DSC_3010

A Escola de Gastronomia da UCS, com a assinatura do memorável chef italiano Mauro Cingolani, trouxe um rosbife com bacon no pão ciabata. Com vários molhos à escolha, coloquei uma grande dose de mostarda com mel e ficou bem delicioso. Custou R$ 20,00.

DSC_3074

Na cozinha do chef Henrique Neves, que se prepara para abrir um bistrot de vinhos em Caxias agora em abril, o ravióli de alcachofra ganhou ares de Master Chef com a espuminha de parmesão colocado com o sifão. Coisa chique, sô, por R$ 20,00.

DSC_3071

Da cozinha do Quinta Estação dividindo seu salão com o time no Panela no Pátio, o chef Vicente Perini apostou no confort food com uma generosa porção de risoto de bacalhau servido com uma deliciosa batatinha com ervas. Capricho na entrega e delicadeza de sabores por R$ 20,00.

DSC_3048

Pelos mesmos R$ 20,00, a Escola de Gastronomia Sal a Gosto trouxe um substancioso e suculento pullet pork ao barbecue servido no pãozinho com fatias de provolone. A cereja do bolo foi a mostarda reduzida com Jack Daniels. Grande receita!

DSC_3023

A cozinha étnica foi delicadamente bem representada pela chef Daniela Chedid, com uma variedade de receitas libanesas. Tinha kibe, Beirute e a tradicional doceria libanesa com uma cheirosa baclawa, mas acabei provando a Mjadra no Pote, que é uma mistura de arroz e lentilhas com um toque de cebolas caramelizadas por cima. Uma comida muito amorosa, remeteu à família – talvez pelas minhas raízes libanesas <3

DSC_3047

Os queridos da Nella Pietra Pizzaria arrasaram com a pizza expressa do chef Fábio Centenaro. Eu bem sei que pizza boa não precisa de uma infinidade de recheios. Uma marguerita bem feita é o que basta! R$ 20,00.

DSC_3033

Já difícil manter o ritmo, mas dei uma passada rápida no Mercado do Sanduíche pra rememorar grandes dias no Mercado Público de São Paulo, onde o sanduba de mortadela é um clássico. Aqui a mortadela Ceratti foi a estrela do dia – e não precisa mais nada além de um pãozinho d’água e umas fatias de queijo pra criar uma tentação irresistível por R$ 15,00.

DSC_3044

Chega de comer? Não, só uma pausa pra sobremesa. Joana, minha pequena ajudante de Culinarismo, ficou toda fã dos brownies da Doce Forma e levou um saquinho deles pra casa. Agora temos lá um estoquinho de brownies de MM’s, Stikadinho, chocolate ao leite e limão siciliano, que achei divino. Coisa mais afetiva com o atendimento querido da Simone Vanin por R$ 5,00 o pedaço.

DSC_3061

Brigadeiro é a especialidade da Márcia Callai, da Original Brigaderia. Uma infinidade de sabores e coloridos por R$ 5,00 a unidade, mas o que me cativou mesmo foi o inusitado docinho de grana padano, com seu toque salgadinho. É doido, mas é ótimo.

DSC_3080

Antes de me render à culpa, ainda passei pela banca do chef Alexandre Reolon, do Yoo Boutique, que estava flambando na hora o seu spaguetti all mare, com ostras e tudo mais. Uma generosa refeição por R$ 25,00.

DSC_3066

Entre uma prova e outra, tinha DJ, drinks e beers que adorei provar. Um conselho: não tente repetir esse exagero! Haha. Na próxima edição do Panela no Pátio, vou levar alguns ajudantes de degustação. Haha.

DSC_3016

Panela no Pátio

Para mais informações, clique aqui!

Uma viagem pelos sabores da Toscana por minhas próprias mãos

IMG_9933Cozinhar pode ser um fardo ou um momento de absoluta diversão e descobertas. Foi assim que me senti diante da bancada que ocupei na Escola de Gastronomia Sal a Gosto: uma mistura de parque de diversões e terapia com as mãos. A escola é feita pra gente comum que, como eu, quer aumentar um pouco o repertório culinário e, de quebra, comer tudo enquanto aprende.

 

IMG_9932

Todo mês, a escola do chef Gabriel Lourenço oferece uma lista de cursos – do básico, como massas e molhos, ao específico, como o delicioso Uma Noite na Toscana, que participei na semana passada. Na entrada da escola, já está o primeiro convite para relaxar e curtir a noite. A loja de cervejas e espumantes vende pra levar ou pra beber durante a aula.

IMG_9956A cozinha é no maior estilo Masterchef. Cada bancada acomoda uma dupla de alunos e, de frente para todos, o chef faz as honras. Todo o necessário para a diversão está bem à sua frente: as panelas e utensílios, os ingredientes e a receita.

IMG_9958A ideia é de aulas com aproximadamente três horas de duração e dá pra aprender bastante coisa nesse tempo, especialmente em uma classe temática sobre a toscana ministrada por um chef credenciado pela Federazione Italiana Cuochi (FIC) a disseminar a autêntica gastronomia italiana pelo mundo.

IMG_9935O cardápio para Uma Noite na Toscana foi um pappardelle ao ragu de linguiça toscana, bisteca fiorentina com tomates braseados e crostata de frutas para a sobremesa. As dicas do chef sobre a manipulação, preparo e história dos alimentos, entretanto, vão além das fronteiras dessa noite.

IMG_9965

Essa foi minha primeira experiência com massa fresca e, embora eu não tenha nenhum aparato para reproduzir em casa, o ragu – esse sim – vai direto pro meu livrinho de receitas (que ainda não existe, hehehe).

 

IMG_9975O ragu é um molho de carnes finamente picadas com longo tempo de preparo.  Na prática, é muito fácil de fazer, porque todo o segredo está em deixar os ingredientes namorando sobre o fogo por mais ou menos duas horas. A gente resumiu as coisas, mas ficou incrível mesmo assim. Eu que fiz! Eu que fiz!

IMG_9996A bisteca fiorentina, ok, quem fez foi o chefe – selada dos dois lados ao fogo e finalizada no forno por meia hora. É um corte realmente delicioso, que eu não conhecia, nem saberia reconhecer no olho. O segredo é ter um açougueiro de confiança que saiba fazer o corte certinho. Depois, é só servir com um molho simples de azeite, limão, sal e pimenta.

IMG_9999Para acompanhar, tomates braseados de apartamento. Esse é um dos truques que vai me acompanhar pra sempre na cozinha. Como conseguir um sabor defumado marcante sem ter churrasqueira ou grelha em casa? Os tomates foram curados com sal, açúcar, pimenta e um pouco de azeite; depois foram ao forno até tostar. O segredo do sabor é colocar um pedaço de carvão sobre a chama do fogão até ficar vermelhinho e depois mergulhar em uma tigela cheia com azeite de oliva de boa qualidade. Pronto: azeite braseado. Uma carga de sabor que dá para utilizar em muitos preparos.

zzzPara arrematar, a sobremesa foi uma crostata de frutas que leva uma massinha com muuuuita manteiga. Dentro, creme de confeiteiro com nozes e frutas da estação para decorar. Saí leve (na alma), risonha e satisfeita.

Quase ia esquecendo de mencionar o faz-me-rir. Os cursos da escola variam de R$ 80 a R$ 130. Esse custava justíssimos R$ 85,00.

Sal a Gosto Escola de Gastronomia

Av. Júlio de Castilhos, 150, Bairro Lurdes (Prédio da Polícia Federal), Caxias do Sul

Contato: (54) 3419 4831

Site: acesse aqui!