Esse post tem o apoio de Segh Uva e Vinho e Prefeitura de Nova Prata

DSC_2322

Como eu amo essas cidades simpáticas, de gente simples, sorridente e empreendedora. Num fim de semana cheinho de descobertas por Nova Prata, fiz um monte de amigos, comi maravilhas, mas também consegui descansar e colocar as ideias em ordem. Fiquei surpresa com a estrutura das Caldas de Prata e também tive que morder a língua porque a idade média dos frequentadores lá era bem abaixo do que eu imaginava.

DSC_2274

DSC_2276A cidade tem estruturadas oito diferentes rotas turísticas e, desde o ano passado, um roteiro religioso passando com o que tem de mais antigo e valioso. São pequenas construções históricas e muitos objetos que chegaram à região junto da imigração. Como a igreja luterana centenária belamente preservada pelos moradores da linha quinta dos alemães e que ainda é fechada com a chave original trazida da Alemanha.

DSC_2313

O roteiro revisita memórias da cidade e suas comunidades do interior e, no meu caso, encerrou-se nas Caldas de Prata – um programa divertidíssimo e que superindico. Tem piscinas abertas, piscinas fechadas, banho de rio, um monte de quiosques, um monte de comida, um tiozinho tocando acordeão… foi uma tarde incrível. Joana, minha ajudante de #culinarismo, aprendeu a nadar <3

DSC_2322

Tem pequenas trilhas no entorno do parque e uma delas leva à Cascata da Usina, que se chama assim porque onde dizem que todos os pedidos se realizam. Obviamente, eu e Joana deixamos nossos pedidos na beira da água e, pelo que sei, o dela já está sendo atendido! <3

DSC_2319

Toda área de natureza dentro do parque é preservada e um visitante mais radical pode, inclusive, aventurar-se na escalada dos paredões que acomodam o vale da Cascata da Usina. O acesso ao parque custa cinco pilinhas e pra aproveitar as piscinas, mais R$ 25. Vale muitíssimo!

DSC_2385

DSC_2388Agora a melhor parte: recentemente, o Caldas de Prata passou a oferecer um Spa Day delíciaaaa, com um milhão e meio de opções de banhos, terapias e massagens. Se fui pobre, não me lembro! Só sei que foram momentos memoráveis, tanto que não temos fotos da minha massagem com pedras quentes – porque eu dormi, babei e desfrutei de cada segundo.

No próximo post sobre Nova Prata, um bistrô coisa mais lindinha de se ver.

Pra curtir essas experiências, acesse

Prefeitura de Nova Prata

Termas Caldas de Prata

Comente

Comente