Uma viagem à cozinha indiana com o chef Mauricio Crippa

Buscar pautas pra esse blog não é assim, tão simples. Depois de um ano, as opções vão se esgotando e a verdade é que tenho bastante material impublicável. Afinal, não sou crítica gastronômica pra detonar o negócio de ninguém, mas também me nego a indicar lugares com comida esdrúxula, atendimento precário ou ambiente descuidado. No balanço desse um ano, me considero uma pessoa de sorte por conhecer lugares, pessoas e sabores incríveis toda a semana.

chef

Nessas de garimpar ideias, acabei me deparando recentemente com uma proposta interessante e diferente. O chef Mauricio Crippa transformou sua casa em um espaço para jantares especiais inspirados em diferentes cozinhas mundo afora. Não se trata de um restaurante, é fato. Mas mereceu espaço aqui no site porque oferece comida dos quatro cantos do planeta bem pertinho da gente, logo ali no Barracão.

fotosalao

Sempre comunicando a programação pelo Facebook, o My Way Cozinha Universal já serviu cardápio mexicano, árabe e indiano – este último, que tive o prazer de provar. O nome do lugar já explica toda a proposta e, na chegada, já se nota as múltiplas referências que pautam a cozinha. As paredes ornadas com objetos garimpados revelam as histórias pessoais do chef e te deixam ainda mais curioso. Não há formalidades e as mesas são compartilhadas.

iogurte natural

 

Estava ansiosíssima porque minha experiência com comida indiana, até então, era nula. Pelo senso comum, fui preparada para muitos temperos e pimentas. A primeira gentileza foi um iogurte natural, que pareceu bem rústico.

 

entradas

 

As entradas indianas, pra mim, foram o ponto alto. Vou pontuar os nomes porque Culinarismo também é cultura, mas a descrição dos pratos vai ajudar na compreensão do que realmente se trata a comida indiana. Pra começo de conversa, o sabor das coisas é muito nítido e marcante. Definitivamente, trata-se de uma culinária pra quem aprecia a mistura de doce e salgado. Os pastéis recheados com vegetais são “samosas”. Os folhados são recheados com batata e se chamam “petish”. E os pães sírios não são sírios, são indianos, e na verdade têm o nome de “chapati” e “naam”. Os chutneys que acompanham as entradinhas eram de manga, coentro e pimenta.

Dá pra ver na foto que o prato já estava todo reviradinho. É que fui comendo e só depois lembrei da foto!!!

minipizza

Essas delicinhas parecidas com minipizza tem cobertura de sabe-se-lá-o-quê, mas eram divinas! O nome é “utthapam” e eu interpretei como algo do tipo “ultrapão”.

prato frio

Os pratos frios, servidos em Buffet, combinavam saladas Anaardana e Sev Puri e Bangan Ka Bhurta. Trocando em miúdos, o que está no prato, respectivamente, é: 1- salada com ervilhas, cebola e algo que a mim pareceu ricota ou algo semelhante. 2- salada com milho, tomate, sementes e um toque de rabanete, creio eu. 3- berinjela indiana. Tudo com muitas ervas e especiarias. Particularmente, adorei os sabores, mas são porções pra comer separadas…se misturar tudo no prato, não funciona mais.

pratos quentes

Os pratos quentes já me pareceram bem mais familiares: lentilha, arroz com brócolis, batata com especiarias e o ponto alto: o Panner Makhani: queijo com molho de manteiga e tomates.

sobremesa

A sobremesa foi um arroz doce indiano. Valeu pela experiência, porque não sou lá muito chegada a arroz doce.

Tudo isso, acreditem, custou R$ 45,00 por pessoa (sem bebida).

musica

O brinde da noite ficou por conta do pocket show de música indiana.

A proposta do chef é promover um jantar desses por mês, sempre trazendo para Bento Gonçalves a gastronomia de diferentes cantos do mundo. O espaço também está disponível para grupos fechados e tem capacidade para 44 pessoas.

 

My Way Cozinha Universal

Rua Francisco Ferrari, 656, Barracão, Bento Gonçalves

Reservas pelo telefone: 8118 3398

 

 

 

Comente

Comente